Wednesday, March 23, 2005

A DÚVIDA AO PÔR DO SOL

Contam que um alpinista, desesperado por conquistar uma altíssima montanha, iniciou a sua travessia depois de anos de preparação, mas queria a glória só para si, por isso subiu sem companheiros.

Começou a subir, mas foi-se fazendo tarde, e mais tarde, e não se preparou para acampar, ao contrário decidiu continuar a subir, e anoiteceu.
Caiu a noite muito escura na montanha: já não se podia ver absolutamente nada. Tudo era negro, sem visibilidade: a lua e as estrelas estavam escondidas pelas nuvens.

Subindo por uma escarpa, a apenas uns poucos metros lá de cima, resvalou e precipitou-se no ar, caindo a uma velocidade vertiginosa. O alpinista só podia ver velozes manchas escuras e a terrível sensação de ser sugado pela gravidade. Seguia caindo... e nesses angustiantes momentos, passaram-lhe pela mente todos os episódios felizes e não tão felizes da sua vida.
Pensava na proximidade da morte, sem se deter, de repente, sentiu o fortíssimo aperto da grossa corda que o amarrava da cintura às estacas cravadas na rocha da montanha.
Nesse momento de quietude, suspenso no ar, não lhe restou mais que gritar:
- AJUDA-ME MEU DEUS!!!
De repente, uma voz grave e profunda vinda dos céus lhe perguntou:
- QUE QUERES QUE FAÇA?
- Salva-me meu Deus
- REALMENTE CRÊS QUE EU TE POSSO SALVAR?
- Com certeza Senhor
- ENTÃO CORTA A CORDA QUE TE SUSTEM...

Houve um momento de silêncio; o homem agarrou-se ainda mais à corda.
Conta a equipa de resgate que no outro dia encontraram um alpinista pendurado morto, congelado, com as suas mãos agarradas fortemente à corda... ... ENCONTRAVA-SE APENAS A DOIS METROS DO SOLO ...

0 Comments:

Post a Comment

<< Home