Tuesday, September 30, 2008

PARABÉNS MANINHA!!



Um dia depois fica aqui a homenagem, pois tal como já te disse ontem não houve oportunidade para incursões online...

Aqui fica uma frase do salmo do teu dia:



"A luz é semeada para o justo, e a alegria para os rectos de coração"

Monday, September 22, 2008

Disponível ou Guardião do Ferro-velho?

Sintonizações de encerramento de uma sessão de APLICAÇÃO da ENERGIA MATRIZ, realizada em 14 de Setembro de 2008, em Lisboa.


Sintonização de Esmeralda Rios:

"- Venho falar-vos do processo de transformação da Terra, ao qual vocês estão irremediavelmente ligados. A Terra é um ser vivo e vocês habitam-no em pleno. Por mais que se julguem independentes dela, vocês pertencem-lhe. São constituídos pelas suas células. O planeta está a mudar e com ele mudam todas as espécies que nele habitam. Todos os processos por que a Terra passa, neste momento, assemelham-se ao processo de transformação a que cada ser humano está sujeito. Só que a Terra está «entregue»; os seres humanos podem estar ou não. Portanto, aqueles que escolherem vibrar com a nova Terra terão os seus processos de transformação acelerados; os que resistirem à mudança, ficarão num intenso conflito, em tensão e em fricção. Assim, não compreendendo a razão da sua mágoa, não encontrando o sentido da sua existência, inseguros por verem o mundo que os rodeia em aberta mutação, dificilmente saberão o que fazer. Isto, porém, não é nenhum cenário apocalíptico; é uma realidade que prepara outra fase da evolução da Humanidade. Tudo o que está desvirtuado, longe do «formato» original, vai ser retirado, progressivamente, deste planeta. Nos vossos espíritos, nas vossas mentes e corações surge a dúvida: «Como é que o processo ocorrerá? De que forma me vai afectar»? A pergunta, porém, poderia ser: «De que forma estou eu disposto a ajudar? Irei eu engrossar o rol dos que vão gerar uma energia de fricção, ou vou contribuir para aumentar a intensidade da iluminação da Terra?»

Eu sou a Anura, a entidade viva que habita a Terra - a consciência que, um dia, aceitou, do Criador, a missão de acolher uma humanidade decrépita, de a sustentar, de a ajudar a avançar, mesmo que se chegasse, como se chegou, à vergonhosa depredação do planeta. E, comigo, veio uma infinidade de vida, capaz de dar sustento a essa humanidade. Mas o tempo dela acabou; agora é tempo de uma real e profunda transformação, através da intensificação da Energia Matriz. A «Mãe» abre os seus braços, irradia a sua energia e permite que o «Pai», que está nela, reactive o processo da Criação. Para os Humanos, é um processo alquímico, real, concretizável. Na terceira dimensão este processo ocorre em todos os seres humanos e em mim, que sustento a vida do planeta. Outra coisa não seria de esperar, uma vez que não podemos viver dissociados. Eu existo para dar sustento à humanidade e a humanidade vai dar o seu grande salto, numa grande lição de amor e de aprendizagem de aceitação. De cada vez que pisarem o meu chão, sempre que se alimentarem daquilo que em mim foi cultivado, lembrem-se que em tudo isso a Energia Matriz está a ser intensificada.
Os vossos agricultores queixam-se, e vão queixar-se ainda mais. Mas terão de aprender a trabalhar comigo diferentemente. Terão de aprender a amar-me e a respeitar-me, porque essa aprendizagem faz parte da lição. Os seres humanos não podem continuar a olhar para o umbigo; têm de perceber que existem numa relação de amor comigo. E têm de reconhecer que de mim emana, de forma inédita, a energia da «Mãe», para dar sustento à grande criação da nova Humanidade. Simultaneamente, no Sol, intensifica-se a energia masculina, do «Pai», para que tudo isto se torne realidade.
Perguntem a vocês próprios o que podem fazer pelo planeta, porque é o mesmo que perguntarem o que podem fazer por vocês."
PAUSA
Sintonização de Vitorino de Sousa

"Nos vossos registos, estão guardadas muitas «palavras de profecia», como aquelas que acabaram de ouvir, que criaram muito desencanto ao longo do tempo: Muito vos foi prometido mas pouco aconteceu! Mas não foi porque o Espírito minta. O Espírito não mente. A verdade é que, sempre que vos dissemos «palavras de profecia», estávamos a contar que vocês fizessem a vossa parte pondo em prática o vosso potencial, a fim de que o Plano pudesse progredir. Frequentemente, porém, tal não aconteceu. Vocês, então, sentiram-se frustrados e disseram: «O céu promete e, depois, não dá». Não se trata aqui, evidentemente, de encontrar bodes expiatórios, de dizer que a culpa é vossa; trata-se de vos chamar a atenção para que não repitam o mesmo tipo de comportamento!
Reparem que já chegamos ao ponto em que só um tipo de comportamento importa: dedicação, empenho e disponibilidade; os outros são completamente ineficazes. Notem que vocês não são obrigados a seja o que for. Não estão perante o ultimato, vindo de cima para baixo: Ou se entregam, ou não entregam. Não, não estão. Na verdade, quem está a pôr as cartas na mesa são vocês próprios, através dos vossos núcleos internos/superiores – esses que estão – e sempre estiveram - em perfeita sincronia connosco. É como se essas outras «partes» vossas, fossem os nossos representantes dentro de vocês. Portanto, o inevitável desafio de mudança nunca veio de fora para dentro, como poderão julgar. Não. A coisa sempre ocorreu ao contrário: de dentro para fora! A Luz não chega ao vosso coração, irradia dele! Esta evidência, raramente vista e reconhecida, é o que vai condicionar a vossa escolha.
Isto não é um estratagema para vos pôr num beco sem saída. É, antes, a forma natural como as coisas acontecem. Assim, desta vez, não se trata de «palavras de profecia», trata-se de «palavras de certeza». Para comprovarem se estas palavras são de certeza ou não, basta que se decidam a esperar tranquilamente. Apesar de todos vocês (e os que estão a ler) terem um papel fundamental no desenrolar deste «jogo», não vão ter de esperar muito. Quer vocês adiram ou não a este processo «ascencional», não terão de esperar muito. Sabem, nós confiamos nos nossos «embaixadores vibracionais» dentro de vocês! São «eles» que estão a fazer o trabalho, porque receberam essa incumbência do Nível mais alto. Não virem, pois, o olhar para cima em busca do «salvador», nem virem o olhar para baixo em busca de culpados. Já está na altura de todos – sem excepção - perceberem que tudo se passa dentro de vocês. É por isso que não estão, nem nunca poderão estar, sozinhos.
A nossa função - que vocês não compreendem - é bastante menos significativa do que aquela que vos compete. Já sabem que o trabalho humano é individual; nós apenas criamos o «cenário». Se cada um de vocês está na disposição de subir ao «palco» e fazer a sua «representação», isso é uma questão relacionada com a vontade individual. Uma coisa é certa: Subam, ou não subam ao «palco», o «enredo» será apresentado! Os que já manifestaram a intenção de «subir» são suficientes para inverter a perversão implementada na Terra.
Gostaríamos, contudo, de ver o «palco» cheio. Sim, os que já decidiram «subir ao palco» são suficientes. Mas prestem atenção:
Os que já decidiram subir «ao palco» não vão ser os representantes dos obstinados Guardiães do Ferro-velho. Em decorrência, aqueles que não quiserem «subir ao palco» - e têm todo o direito de se recusar - não poderão continuar repimpados na «plateia», menosprezando, denegrindo e boicotando a «representação» daqueles que perceberam que o processo de mudança é imparável. Isto é uma realidade aqui; só falta que se torne aí. Para o comprovarem, não terão de esperar muito. Já foi dito, mas é sempre bom relembrar: Ninguém é obrigado a coisa nenhuma. Ninguém. Quer aqueles que já sabem qual o tipo de tarefa que lhes compete - porque lhes foi revelada -, quer todos os outros. Na verdade, toda a gente tem direito a um momento de pausa. Todavia, até durante a pausa, não se podem esquecer que estão em movimento. Mesmo durante os silêncios, não se podem esquecer que estão a cantar a Melodia Cósmica.
Por favor, não se impressionem com o que vos possa acontecer, nem com o que possa vir a ocorrer à vossa volta, quer num círculo próximo, familiar/social, quer num círculo mais amplo, mundial/planetário. Aconteça o que acontecer, será apenas o «canto de cisne» de uma fase do desenvolvimento da Humanidade. De uma coisa podem estar certos: o processo será tão mais intenso/conturbado, quanto maior for o número daqueles que, podendo «subir ao palco», se abstêm de fazê-lo. Embora conheçamos o potencial de todos vocês, não sabemos como vão escolher. É por isso que vos digo que também nós temos de esperar para ver.
Uma grande parte da solução está nas tuas mãos.
Farás o que a tua consciência te ditar.
Obrigado."
Obrigada eu!

Friday, September 19, 2008

PARABÉNS CLAUDINHA!


A minha linda faz aninhos hoje e eu só a vou ver amanhã....
Fica aqui uma mensagem especialmente dedicada a ti meu amor:

19 de Setembro
Anjo da Providência
"Confio plenamente na providência divina."
Hoje é meu dia de Confiar.
Deus sabe, antes mesmo de pedirmos, tudo de que precisamos. Ele providencia para que tenhamos o que pedimos do jeito que é melhor para nossas vidas. O mais importante é lembrar que na nossa jornada estamos sempre recebendo o que precisamos. Basta prestar atenção às diferentes maneiras como tudo é providenciado. Pode não ser como queremos agora, mas será perfeito se dissermos: "Que a vontade de Deus se faça através de mim."
E que sejas MUITO FELIZ!

Tuesday, September 16, 2008

O que é um EMO?

Bolas, mas agora há rótulos para tudo....e pelos vistos também há emos disfarçados....

Monday, September 15, 2008

"A menina dança"

li este fds no semanário SOL este artigo de opinião da Margarida Rebelo Pinto. Confesso que não tinha esta senhora em grande consideração, mas a sua opinião sobre este assunto é do mais acertada que já li.

E como eu a compreendo....

"VIVEMOS ainda – e quem sabe, se não para sempre – numa sociedade em que os homens mandam por fora e as mulheres mandam por dentro. São os homens que detêm os lugares de chefia, que governam o país, que protagonizam as revoluções. Mas são as mulheres que gerem o dinheiro da família, que tomam conta dos filhos e que mandam em casa. E, antes de tudo isso acontecer, foram as mulheres que criaram os homens e são as mulheres que os escolhem.

Quando uma mulher escolhe um homem, pouco ou nada há a fazer. Ela escolheu-o por razões que tanto podem ter a ver com a carne como com o coração, a conta bancária ou o pedrigree, e todas têm o seu fundamento. A carne tem a ver com a atracção e com a satisfação sexual, o coração tem a ver com a necessidade de entrega das mulheres através da paixão, a conta bancária representa a sobrevivência e um bom pedigree assegura uma herança genética de qualidade.

Não é por acaso que na Mãe Natureza os machos lutam entre si para mostrar quem é o mais forte e as aves fêmeas preferem os pássaros que construíram o ninho maior. Cada um dá o melhor e é assim que as espécies se conservam.

QUANDO uma mulher escolhe um homem é porque é mesmo aquele homem que ela quer. E se a escolha não for por interesse, só pode ser por amor. De outra forma, fingia que se deixava escolher por outro e embarcava numa opção de segunda linha. Para quê algodão se pode ter seda? E quem prefere jogar no Sacavenense se pode jogar no Barça? As segundas escolhas são para os vencidos da vida, para aqueles que já perderam a força de sonhar e de lutar; quem quer mesmo o melhor não desiste, joga os noventa minutos, vai a prolongamento e aguenta todos os campeonatos que forem precisos até conquistar a taça.

Quando uma mulher escolhe um homem, ela está a escolher o seu homem, aquele que ela quer para partilhar a sua vida, e não apenas para saborear momentos bem passados em fins-de-semana em Paris ou no motel da auto-estrada. É uma escolha para a vida porque as mulheres são mestras na arte da continuidade e quase sempre consistentes na permanência.

Ainda que, por vezes, se cansem do homem que escolheram, a não ser que ele se revele um escroque com quem se torna impossível viver, elas aguentam e encaram os momentos mais difíceis como uma travessia no arame na qual o amor e os filhos são os pesos que equilibram a vara de apoio.

Aos homens cabe o papel de se porem a jeito, tal como nas festas de garagem em que a rapaziada se sentava de um lado e a raparigada do outro. Eles pensavam que as escolhiam, mas os espertos só avançavam quando recebiam um sinal dado por elas.

NUMA época em que são as mulheres que os puxam para o baile, é normal que os homens não acreditem que aquela mulher os escolheu, mas o melhor mesmo é deixarem-se ir, porque quando uma mulher quer um homem não tem dúvidas.É como uma onda, um tsunami de amor. Ao eleito só restam duas atitudes possíveis: fuga ou rendição. E, ainda que o instinto nos indique a primeira saída, é na segunda que se chega ao céu e se alcança o Nirvana. Até porque um homem tem de criar raízes e não pode ser feliz a vida inteira em salas de embarque de aeroportos."

Like a Virgin!!


E foi assim que ontem assisti pela primeira (e suspeito que última) a um espectáculo da Madonna. Espectáculo sim, pois é muito mais que um concerto.
No entanto confesso, que houve algo que me desiludiu, e não foi a Rainha da Pop, foi o ambiente em si que se vivia naquele espaço, acho que ela também sentiu, tanto que não houve encores...
Digam o que disserem, os melhores concertos que já assisti na minha vida foram os do estádio de Alvalade, há qualquer coisa naquele espaço que torna a atmosfera mais aprazível. E atenção que sou do Benfica, não tem nada a ver com o clube em si...
Mas fica aqui uma vénia a essa grande senhora: Obrigada por nos ter brindado com a sua vinda a estas terras!

Thursday, September 11, 2008

Amigos para sempre!!!

Grande Noite a despedida do Jojó (esse emigrante que anda lá pelas alemanhas...)
mas o que é que se passa aqui?!
Benfica!!!!
pronto agora sem o cachecol do benfica, tinha de vir o Tó Zé fazer graçolas...
até no carro se tiram fotos....espera lá mas eu devia tar a conduzir...
mas o que é que estão a fazer à porta do Maxime?
Noite de Ena Pá 2000....mariluuuuu....
O bró não queria mas ficou na foto...ok tá de costas...
acho que sei de quem é a mão...
Nunca crescem estes gajos!
Verinha faltas tu!!!

Wednesday, September 10, 2008

Sobre o «Portal 8.8.8»

Retirado do site http://www.velatropa.com/yasmin/

"No dia 8.8.8, num dos nossos habituais contactos com os Amigos Mais Leves, às tantas, surgiu a seguinte pergunta; a resposta foi traduzida por Esmeralda Rios:

Vitorino – Há alguma coisa a dizer sobre o Portal 8.8.8?

- Há muita coisa a dizer. … Eu já sei que vais querer pôr estas palavras no site, mas não é já. Isto deve funcionar como uma reflexão posterior, para que cada pessoa perceba de que forma interage com a Energia Matriz. Este texto não pode, nem deve, ser visto como um ataque ao trabalho de ninguém.

Este Portal é algo muito simbólico porque a expressão da energia, que se manifesta no planeta - cada vez com mais intensidade, principalmente a partir de agora -, já se vinha a expressar. No entanto, porque agora é incrementada a nível celular, toda a criação é influenciada. É a dita Energia Matriz, que vai nortear cada célula e cada consciência para um determinado objectivo. É o Acordar da Criação. Esta alteração profunda vai ter um forte impacto por ir desencadear a agudização dos conflitos entre a «via da personalidade» e a «via do espírito».

O cidadão comum não sabe que está na hora de fazer a Entrega. Não sabe, sequer, do que se trata, nem porque têm de tomar essa decisão. (Link). Mas, dentro dele, algo começa a orientá-lo noutra direcção. Aqueles que resistirem ou se opuserem à mudança, acabarão por sair do planeta num período de 10/15 anos (2018/2023); os que tiverem o potencial de mudança permanecerão. De uma coisa podem estar certos: a mudança é inevitável. Mas não se deixem impressionar com o que ocorrer.

Nós estamos na linha da frente dessa mudança e há outros seres humanos a trabalhar connosco; o vosso trabalho (de Esmeralda e Vitorino) é o de quem desvenda um novo oceano pela primeira vez. Comparem-se aos grandes exploradores: vocês vão abrir o caminho e muitos irão atrás, ao nível mundial. Contudo, nem um nem outro tem a menor noção do que está a fazer. Ambos querem chegar a um determinado objectivo, mas a coisa vai muito mais longe. Está certo assim, pois a cada momento corresponde a sua consciência e a sua realidade.

Este portal (8.8.8) não é mais do que a expressão, em termos humanos, da Energia Matriz. Através dessa «abertura» vai ser intensificada uma determinada vibração, com vista à mudança planetária. As pessoas não sabem em que ponto das suas células e do seu ser isto as vai atingir. Mas não têm que saber. Nem têm como saber! Assim sendo, o que é que é necessário fazer a partir de agora? É preciso interiorização e doação ao Espírito. Isto não é novidade; e continuará a ser um conselho comum enquanto não perceberem, não assimilarem e não PRATICAREM que têm de se deixar fluir com o que emana do universo para a Terra. Não é mais do que isso. É uma corrente de energia emanada pelo Fulcro da Criação que, através da «Mãe», se espalha por toda a Terra.

A respeito deste tema importa acrescentar o seguinte, fora da sintonização:

Diz o texto sintonizado: Esta alteração profunda vai ter um forte impacto por desencadear a agudização dos conflitos entre a «via da personalidade» e a «via do espírito».

Ninguém pode trilhar os caminhos da ascensão guardando situações que há muito esperam resolução. Estamos a falar de pessoas com quem cortámos relações e com quem nos recusamos a falar; estamos a falar de raivas, de desejo de vingança, de ódios, de traições, de intolerâncias e de incompreensões; estamos a falar do uso retorcido do poder pessoal e espiritual, da mania da manipulação, da tendência para controlar, de vigarices, etc. Tudo isto - de que cada um de nós está mais ou menos grávido - é o que tem de ser «dado à Luz» para reciclagem. As pessoas fizeram bem em empenhar-se na «abertura do portal de 8.8.8». Todavia, devem reconhecer que isso talvez venha a criar-lhes imensos problemas, principalmente se, como se disse, tiverem questões ligadas à personalidade por resolver, ou algo básico para aprender sobre o comportamento na vida de todos os dias. E quem não tem? Assim, mesmo sem saberem no que se meteram, só têm de esperar pelos resultados da sua militância, pois o seu empenho acelerou as depurações que estavam por fazer. Ainda bem! Será que vão gostar desses resultados? Certamente que não. Alguns vão detestá-los; outros, por as sensações/situações desencadeadas serem demasiado desconfortáveis, vão até arrepender-se de terem aderido a este movimento. Acontecerá de tudo com todos, porque vasto é o leque de situações individuais. Lamentavelmente ou não, é imprevisível.

A maioria ainda não percebeu que está na hora da Entrega. Desde os simples curiosos da espiritualidade aos instrutores, passando pelos terapeutas, líderes de grupos espirituais desta e daquela corrente, etc., ninguém está livre dessa decisão. Já se sabe isto há, pelos menos, 2000 anos, desde JC. Mas o ser humano tem tanto medo que, apesar de ter raízes divinas, acaba por se mostrar incapaz de apreender esta verdade tão simples. Realmente, nenhum VIP da espiritualidade é, necessariamente, um ser evoluído espiritualmente. Deveria ser, mas não é! Se fosse, demonstraria um comportamento quotidiano a roçar a impecabilidade. Não é o que se verifica, infelizmente. Ver, em certas pessoas «mundanas», atitudes espiritualmente destrambelhadas não deveria surpreender, uma vez que o grau de consciência delas deixa muito a desejar; ver, porém, as mesmíssimas atitudes naqueles que deveriam respeitar as responsabilidades que, superiormente, lhes foram dadas já nos parece bastante surpreendente.

Não é isso, por acaso, o que vemos com maior frequência do que seria de desejar? O que vemos não são profundas contradições entre o que se diz e, depois, o que se faz? Que raio de «espiritualidade» é esta? Se há quem não respeite, sequer, os preceitos mais básicos da educação cívica, como se atrevem a arvorar-se em «educadores espirituais» ou, noutros caos, a pretenderem ser reconhecidos como «educados espiritualmente»? Desta forma, por se anunciar que «Energia Matriz» é sinónimo de «energia de amor», muitos julgarão que, como por artes mágicas, vão passar a sentir-se bem. A verdade, porém, é que, em alguns casos, vão sentir-se muito pior. Porquê? Porque essa «energia de amor» descola as crostas dos problemas não resolvidos, e o velho pus acumulado começa a escorrer!

Se o leitor quer adubar o seu grau de espiritualidade, vigie o seu comportamento diário: não minta, não vigarize, não intruje, não atraiçoe, não seja intolerante, sectarista, soberbo, vaidoso, etc. Trabalhe no sentido de, progressivamente, perder todos esses hábitos. É em casa, no café, no trabalho, no autocarro, na praia, no cinema, no supermercado que se avança para a ascensão. Como terão ascendido aqueles – alguns analfabetos - que viveram num tempo em que não havia «ambientes espirituais», nem cursos, nem seminários, nem livros? Foi através da Entrega Incondicional; depois, foi trabalhando na correcção do comportamento!«Pelas obras os reconhecereis», já o sabemos. Há muito.

Muitos querem ascender guardando «toneladas» de lixo por reciclar, mas não percebem que «ascender» implica assumir responsabilidades noutra dimensão mais subtil. Mas como poderão eles assumir as responsabilidades do «quinto andar», se não ainda anão assumiram as do «terceiro andar»? Como querem ir para as escolas superiores, de outras dimensões/planetas, se reprovam, sistematicamente, na escola básica da Terra? Quem não se transformar no «braço do Espírito» a agir na Terra – o que significa mudanças radicais no pensamento e no comportamento - não avançará. Poderá sair do planeta, mas não será pela via da ascensão. Poderá não voltar aqui, mas incarnará noutros lugares até ser capaz de se comportar como deveria ter aprendido na Terra.

Diz o texto sintonizado: É preciso, interiorização e doação ao Espírito. Isto não é novidade; e continuará a ser um conselho comum enquanto não perceberem, não assimilarem e não PRATICAREM que têm de se deixar fluir com o que emana do universo para a Terra.

Ou seja, é preciso não fazer resistência aos «desafios de ajuste» da vida diária, nem recusar as necessárias acções de depuração. É a isso que se chama «deixar fluir», por muito que pareça difícil. É preciso abdicar dos «quereres» da personalidade, que só quer fazer o que lhe apetece e não o que tem de ser feito. Muitos batem no peito, põem a cabeça de lado, afivelam a máscara da santidade e dizem, repetidamente: «Pai-nosso, que estais no céu (…) seja feita a tua vontade…», mas, depois, fazem como lhes apetece! E – o que é terrível - nem se apercebem que estão em contradição!

Seja como for, muito obrigado a todos, pelo empenho no Processo de Transformação da Terra (com ou sem «portal 8.8.8»), mesmo que muitos não tenham a menor noção do que isso implica. Se, caro leitor, sentimos que temos de lhe dar os parabéns pela sua coragem – sim, não é nada fácil dar um salto no escuro! -, também sentimos que nada se perde em relembrar-lhe certos «detalhes» que têm de passar a morar – permanentemente - no campo da sua consciência."

Esmeralda Rios e Vitorino de Sousa