Monday, September 22, 2008

Disponível ou Guardião do Ferro-velho?

Sintonizações de encerramento de uma sessão de APLICAÇÃO da ENERGIA MATRIZ, realizada em 14 de Setembro de 2008, em Lisboa.


Sintonização de Esmeralda Rios:

"- Venho falar-vos do processo de transformação da Terra, ao qual vocês estão irremediavelmente ligados. A Terra é um ser vivo e vocês habitam-no em pleno. Por mais que se julguem independentes dela, vocês pertencem-lhe. São constituídos pelas suas células. O planeta está a mudar e com ele mudam todas as espécies que nele habitam. Todos os processos por que a Terra passa, neste momento, assemelham-se ao processo de transformação a que cada ser humano está sujeito. Só que a Terra está «entregue»; os seres humanos podem estar ou não. Portanto, aqueles que escolherem vibrar com a nova Terra terão os seus processos de transformação acelerados; os que resistirem à mudança, ficarão num intenso conflito, em tensão e em fricção. Assim, não compreendendo a razão da sua mágoa, não encontrando o sentido da sua existência, inseguros por verem o mundo que os rodeia em aberta mutação, dificilmente saberão o que fazer. Isto, porém, não é nenhum cenário apocalíptico; é uma realidade que prepara outra fase da evolução da Humanidade. Tudo o que está desvirtuado, longe do «formato» original, vai ser retirado, progressivamente, deste planeta. Nos vossos espíritos, nas vossas mentes e corações surge a dúvida: «Como é que o processo ocorrerá? De que forma me vai afectar»? A pergunta, porém, poderia ser: «De que forma estou eu disposto a ajudar? Irei eu engrossar o rol dos que vão gerar uma energia de fricção, ou vou contribuir para aumentar a intensidade da iluminação da Terra?»

Eu sou a Anura, a entidade viva que habita a Terra - a consciência que, um dia, aceitou, do Criador, a missão de acolher uma humanidade decrépita, de a sustentar, de a ajudar a avançar, mesmo que se chegasse, como se chegou, à vergonhosa depredação do planeta. E, comigo, veio uma infinidade de vida, capaz de dar sustento a essa humanidade. Mas o tempo dela acabou; agora é tempo de uma real e profunda transformação, através da intensificação da Energia Matriz. A «Mãe» abre os seus braços, irradia a sua energia e permite que o «Pai», que está nela, reactive o processo da Criação. Para os Humanos, é um processo alquímico, real, concretizável. Na terceira dimensão este processo ocorre em todos os seres humanos e em mim, que sustento a vida do planeta. Outra coisa não seria de esperar, uma vez que não podemos viver dissociados. Eu existo para dar sustento à humanidade e a humanidade vai dar o seu grande salto, numa grande lição de amor e de aprendizagem de aceitação. De cada vez que pisarem o meu chão, sempre que se alimentarem daquilo que em mim foi cultivado, lembrem-se que em tudo isso a Energia Matriz está a ser intensificada.
Os vossos agricultores queixam-se, e vão queixar-se ainda mais. Mas terão de aprender a trabalhar comigo diferentemente. Terão de aprender a amar-me e a respeitar-me, porque essa aprendizagem faz parte da lição. Os seres humanos não podem continuar a olhar para o umbigo; têm de perceber que existem numa relação de amor comigo. E têm de reconhecer que de mim emana, de forma inédita, a energia da «Mãe», para dar sustento à grande criação da nova Humanidade. Simultaneamente, no Sol, intensifica-se a energia masculina, do «Pai», para que tudo isto se torne realidade.
Perguntem a vocês próprios o que podem fazer pelo planeta, porque é o mesmo que perguntarem o que podem fazer por vocês."
PAUSA
Sintonização de Vitorino de Sousa

"Nos vossos registos, estão guardadas muitas «palavras de profecia», como aquelas que acabaram de ouvir, que criaram muito desencanto ao longo do tempo: Muito vos foi prometido mas pouco aconteceu! Mas não foi porque o Espírito minta. O Espírito não mente. A verdade é que, sempre que vos dissemos «palavras de profecia», estávamos a contar que vocês fizessem a vossa parte pondo em prática o vosso potencial, a fim de que o Plano pudesse progredir. Frequentemente, porém, tal não aconteceu. Vocês, então, sentiram-se frustrados e disseram: «O céu promete e, depois, não dá». Não se trata aqui, evidentemente, de encontrar bodes expiatórios, de dizer que a culpa é vossa; trata-se de vos chamar a atenção para que não repitam o mesmo tipo de comportamento!
Reparem que já chegamos ao ponto em que só um tipo de comportamento importa: dedicação, empenho e disponibilidade; os outros são completamente ineficazes. Notem que vocês não são obrigados a seja o que for. Não estão perante o ultimato, vindo de cima para baixo: Ou se entregam, ou não entregam. Não, não estão. Na verdade, quem está a pôr as cartas na mesa são vocês próprios, através dos vossos núcleos internos/superiores – esses que estão – e sempre estiveram - em perfeita sincronia connosco. É como se essas outras «partes» vossas, fossem os nossos representantes dentro de vocês. Portanto, o inevitável desafio de mudança nunca veio de fora para dentro, como poderão julgar. Não. A coisa sempre ocorreu ao contrário: de dentro para fora! A Luz não chega ao vosso coração, irradia dele! Esta evidência, raramente vista e reconhecida, é o que vai condicionar a vossa escolha.
Isto não é um estratagema para vos pôr num beco sem saída. É, antes, a forma natural como as coisas acontecem. Assim, desta vez, não se trata de «palavras de profecia», trata-se de «palavras de certeza». Para comprovarem se estas palavras são de certeza ou não, basta que se decidam a esperar tranquilamente. Apesar de todos vocês (e os que estão a ler) terem um papel fundamental no desenrolar deste «jogo», não vão ter de esperar muito. Quer vocês adiram ou não a este processo «ascencional», não terão de esperar muito. Sabem, nós confiamos nos nossos «embaixadores vibracionais» dentro de vocês! São «eles» que estão a fazer o trabalho, porque receberam essa incumbência do Nível mais alto. Não virem, pois, o olhar para cima em busca do «salvador», nem virem o olhar para baixo em busca de culpados. Já está na altura de todos – sem excepção - perceberem que tudo se passa dentro de vocês. É por isso que não estão, nem nunca poderão estar, sozinhos.
A nossa função - que vocês não compreendem - é bastante menos significativa do que aquela que vos compete. Já sabem que o trabalho humano é individual; nós apenas criamos o «cenário». Se cada um de vocês está na disposição de subir ao «palco» e fazer a sua «representação», isso é uma questão relacionada com a vontade individual. Uma coisa é certa: Subam, ou não subam ao «palco», o «enredo» será apresentado! Os que já manifestaram a intenção de «subir» são suficientes para inverter a perversão implementada na Terra.
Gostaríamos, contudo, de ver o «palco» cheio. Sim, os que já decidiram «subir ao palco» são suficientes. Mas prestem atenção:
Os que já decidiram subir «ao palco» não vão ser os representantes dos obstinados Guardiães do Ferro-velho. Em decorrência, aqueles que não quiserem «subir ao palco» - e têm todo o direito de se recusar - não poderão continuar repimpados na «plateia», menosprezando, denegrindo e boicotando a «representação» daqueles que perceberam que o processo de mudança é imparável. Isto é uma realidade aqui; só falta que se torne aí. Para o comprovarem, não terão de esperar muito. Já foi dito, mas é sempre bom relembrar: Ninguém é obrigado a coisa nenhuma. Ninguém. Quer aqueles que já sabem qual o tipo de tarefa que lhes compete - porque lhes foi revelada -, quer todos os outros. Na verdade, toda a gente tem direito a um momento de pausa. Todavia, até durante a pausa, não se podem esquecer que estão em movimento. Mesmo durante os silêncios, não se podem esquecer que estão a cantar a Melodia Cósmica.
Por favor, não se impressionem com o que vos possa acontecer, nem com o que possa vir a ocorrer à vossa volta, quer num círculo próximo, familiar/social, quer num círculo mais amplo, mundial/planetário. Aconteça o que acontecer, será apenas o «canto de cisne» de uma fase do desenvolvimento da Humanidade. De uma coisa podem estar certos: o processo será tão mais intenso/conturbado, quanto maior for o número daqueles que, podendo «subir ao palco», se abstêm de fazê-lo. Embora conheçamos o potencial de todos vocês, não sabemos como vão escolher. É por isso que vos digo que também nós temos de esperar para ver.
Uma grande parte da solução está nas tuas mãos.
Farás o que a tua consciência te ditar.
Obrigado."
Obrigada eu!

0 Comments:

Post a Comment

<< Home