Wednesday, September 10, 2008

Sobre o «Portal 8.8.8»

Retirado do site http://www.velatropa.com/yasmin/

"No dia 8.8.8, num dos nossos habituais contactos com os Amigos Mais Leves, às tantas, surgiu a seguinte pergunta; a resposta foi traduzida por Esmeralda Rios:

Vitorino – Há alguma coisa a dizer sobre o Portal 8.8.8?

- Há muita coisa a dizer. … Eu já sei que vais querer pôr estas palavras no site, mas não é já. Isto deve funcionar como uma reflexão posterior, para que cada pessoa perceba de que forma interage com a Energia Matriz. Este texto não pode, nem deve, ser visto como um ataque ao trabalho de ninguém.

Este Portal é algo muito simbólico porque a expressão da energia, que se manifesta no planeta - cada vez com mais intensidade, principalmente a partir de agora -, já se vinha a expressar. No entanto, porque agora é incrementada a nível celular, toda a criação é influenciada. É a dita Energia Matriz, que vai nortear cada célula e cada consciência para um determinado objectivo. É o Acordar da Criação. Esta alteração profunda vai ter um forte impacto por ir desencadear a agudização dos conflitos entre a «via da personalidade» e a «via do espírito».

O cidadão comum não sabe que está na hora de fazer a Entrega. Não sabe, sequer, do que se trata, nem porque têm de tomar essa decisão. (Link). Mas, dentro dele, algo começa a orientá-lo noutra direcção. Aqueles que resistirem ou se opuserem à mudança, acabarão por sair do planeta num período de 10/15 anos (2018/2023); os que tiverem o potencial de mudança permanecerão. De uma coisa podem estar certos: a mudança é inevitável. Mas não se deixem impressionar com o que ocorrer.

Nós estamos na linha da frente dessa mudança e há outros seres humanos a trabalhar connosco; o vosso trabalho (de Esmeralda e Vitorino) é o de quem desvenda um novo oceano pela primeira vez. Comparem-se aos grandes exploradores: vocês vão abrir o caminho e muitos irão atrás, ao nível mundial. Contudo, nem um nem outro tem a menor noção do que está a fazer. Ambos querem chegar a um determinado objectivo, mas a coisa vai muito mais longe. Está certo assim, pois a cada momento corresponde a sua consciência e a sua realidade.

Este portal (8.8.8) não é mais do que a expressão, em termos humanos, da Energia Matriz. Através dessa «abertura» vai ser intensificada uma determinada vibração, com vista à mudança planetária. As pessoas não sabem em que ponto das suas células e do seu ser isto as vai atingir. Mas não têm que saber. Nem têm como saber! Assim sendo, o que é que é necessário fazer a partir de agora? É preciso interiorização e doação ao Espírito. Isto não é novidade; e continuará a ser um conselho comum enquanto não perceberem, não assimilarem e não PRATICAREM que têm de se deixar fluir com o que emana do universo para a Terra. Não é mais do que isso. É uma corrente de energia emanada pelo Fulcro da Criação que, através da «Mãe», se espalha por toda a Terra.

A respeito deste tema importa acrescentar o seguinte, fora da sintonização:

Diz o texto sintonizado: Esta alteração profunda vai ter um forte impacto por desencadear a agudização dos conflitos entre a «via da personalidade» e a «via do espírito».

Ninguém pode trilhar os caminhos da ascensão guardando situações que há muito esperam resolução. Estamos a falar de pessoas com quem cortámos relações e com quem nos recusamos a falar; estamos a falar de raivas, de desejo de vingança, de ódios, de traições, de intolerâncias e de incompreensões; estamos a falar do uso retorcido do poder pessoal e espiritual, da mania da manipulação, da tendência para controlar, de vigarices, etc. Tudo isto - de que cada um de nós está mais ou menos grávido - é o que tem de ser «dado à Luz» para reciclagem. As pessoas fizeram bem em empenhar-se na «abertura do portal de 8.8.8». Todavia, devem reconhecer que isso talvez venha a criar-lhes imensos problemas, principalmente se, como se disse, tiverem questões ligadas à personalidade por resolver, ou algo básico para aprender sobre o comportamento na vida de todos os dias. E quem não tem? Assim, mesmo sem saberem no que se meteram, só têm de esperar pelos resultados da sua militância, pois o seu empenho acelerou as depurações que estavam por fazer. Ainda bem! Será que vão gostar desses resultados? Certamente que não. Alguns vão detestá-los; outros, por as sensações/situações desencadeadas serem demasiado desconfortáveis, vão até arrepender-se de terem aderido a este movimento. Acontecerá de tudo com todos, porque vasto é o leque de situações individuais. Lamentavelmente ou não, é imprevisível.

A maioria ainda não percebeu que está na hora da Entrega. Desde os simples curiosos da espiritualidade aos instrutores, passando pelos terapeutas, líderes de grupos espirituais desta e daquela corrente, etc., ninguém está livre dessa decisão. Já se sabe isto há, pelos menos, 2000 anos, desde JC. Mas o ser humano tem tanto medo que, apesar de ter raízes divinas, acaba por se mostrar incapaz de apreender esta verdade tão simples. Realmente, nenhum VIP da espiritualidade é, necessariamente, um ser evoluído espiritualmente. Deveria ser, mas não é! Se fosse, demonstraria um comportamento quotidiano a roçar a impecabilidade. Não é o que se verifica, infelizmente. Ver, em certas pessoas «mundanas», atitudes espiritualmente destrambelhadas não deveria surpreender, uma vez que o grau de consciência delas deixa muito a desejar; ver, porém, as mesmíssimas atitudes naqueles que deveriam respeitar as responsabilidades que, superiormente, lhes foram dadas já nos parece bastante surpreendente.

Não é isso, por acaso, o que vemos com maior frequência do que seria de desejar? O que vemos não são profundas contradições entre o que se diz e, depois, o que se faz? Que raio de «espiritualidade» é esta? Se há quem não respeite, sequer, os preceitos mais básicos da educação cívica, como se atrevem a arvorar-se em «educadores espirituais» ou, noutros caos, a pretenderem ser reconhecidos como «educados espiritualmente»? Desta forma, por se anunciar que «Energia Matriz» é sinónimo de «energia de amor», muitos julgarão que, como por artes mágicas, vão passar a sentir-se bem. A verdade, porém, é que, em alguns casos, vão sentir-se muito pior. Porquê? Porque essa «energia de amor» descola as crostas dos problemas não resolvidos, e o velho pus acumulado começa a escorrer!

Se o leitor quer adubar o seu grau de espiritualidade, vigie o seu comportamento diário: não minta, não vigarize, não intruje, não atraiçoe, não seja intolerante, sectarista, soberbo, vaidoso, etc. Trabalhe no sentido de, progressivamente, perder todos esses hábitos. É em casa, no café, no trabalho, no autocarro, na praia, no cinema, no supermercado que se avança para a ascensão. Como terão ascendido aqueles – alguns analfabetos - que viveram num tempo em que não havia «ambientes espirituais», nem cursos, nem seminários, nem livros? Foi através da Entrega Incondicional; depois, foi trabalhando na correcção do comportamento!«Pelas obras os reconhecereis», já o sabemos. Há muito.

Muitos querem ascender guardando «toneladas» de lixo por reciclar, mas não percebem que «ascender» implica assumir responsabilidades noutra dimensão mais subtil. Mas como poderão eles assumir as responsabilidades do «quinto andar», se não ainda anão assumiram as do «terceiro andar»? Como querem ir para as escolas superiores, de outras dimensões/planetas, se reprovam, sistematicamente, na escola básica da Terra? Quem não se transformar no «braço do Espírito» a agir na Terra – o que significa mudanças radicais no pensamento e no comportamento - não avançará. Poderá sair do planeta, mas não será pela via da ascensão. Poderá não voltar aqui, mas incarnará noutros lugares até ser capaz de se comportar como deveria ter aprendido na Terra.

Diz o texto sintonizado: É preciso, interiorização e doação ao Espírito. Isto não é novidade; e continuará a ser um conselho comum enquanto não perceberem, não assimilarem e não PRATICAREM que têm de se deixar fluir com o que emana do universo para a Terra.

Ou seja, é preciso não fazer resistência aos «desafios de ajuste» da vida diária, nem recusar as necessárias acções de depuração. É a isso que se chama «deixar fluir», por muito que pareça difícil. É preciso abdicar dos «quereres» da personalidade, que só quer fazer o que lhe apetece e não o que tem de ser feito. Muitos batem no peito, põem a cabeça de lado, afivelam a máscara da santidade e dizem, repetidamente: «Pai-nosso, que estais no céu (…) seja feita a tua vontade…», mas, depois, fazem como lhes apetece! E – o que é terrível - nem se apercebem que estão em contradição!

Seja como for, muito obrigado a todos, pelo empenho no Processo de Transformação da Terra (com ou sem «portal 8.8.8»), mesmo que muitos não tenham a menor noção do que isso implica. Se, caro leitor, sentimos que temos de lhe dar os parabéns pela sua coragem – sim, não é nada fácil dar um salto no escuro! -, também sentimos que nada se perde em relembrar-lhe certos «detalhes» que têm de passar a morar – permanentemente - no campo da sua consciência."

Esmeralda Rios e Vitorino de Sousa

1 Comments:

At 12:37 PM, Blogger Aninhas said...

e o pior é quando se começa a limpeza é tipo limpar um cano entupido...primeiro vem a "merda" toda ao de cima!...só depois é que se consegue começar a limpeza...MAS CLARO QUE VALE A PENA!

 

Post a Comment

<< Home