Wednesday, July 29, 2009

Água Matriz

Este é um exercicío de limpeza que aconselho a quem estiver interessado:

Passo 1 - Recolha-se num ambiente tranquilo e leve consigo uma garrafa de água mineral de meio litro. Faça o seu ritual habitual de concentração, como quando se prepara para meditar e, numa folha de papel, escreva sucintamente, o texto sugerido acima. Comece por escrever o seguinte (*):

(*) - Como assunto da sua co-criação, aqui deixamos outros itens que, no futuro, pode utilizar. Sinta-se à vontade para acrescentar outros:

1) Características da sua personalidade pessoal: Por exemplo: compulsões, medo, insegurança, timidez, vícios, dependências, desenvolvimento da intuição, ciúme, insegurança, inveja, raiva, avareza, mentira, compaixão, ternura, firmeza, discernimento, perdão, aceitação, falta de auto-estima, sensibilidade, saneamento de relações com familiares, amigos e conhecidos, etc. Também pode optar por sintomas físicos, caso existam. Se assim for, não co-crie a eliminação do sintoma em si, mas o que, metafisicamente, está na sua origem. Lembre-se que o sintoma não é a causa, mas o efeito de uma causa que se encontra noutro nível.

2) Características gerais da Humanidade. Por exemplo: purificação do padrão da sexualidade (impotência, frigidez, desinteresse, compulsão, animalidade, luxúria, etc.). Cancelamento de memórias celulares de experiências traumáticas, desta e de outras vidas. Reequilíbrio dos padrões da matriz masculina e/ou feminina. Preparação para sustentar a vibração da Energia Matriz, etc. Em relação aos temas escolhidos para programar a Água Matriz, relembramos aqui o ponto 5 do Código da Co-criação: «A co-criação não tem excepção nem limites. O co-criador pode expressar a intenção de vir a beneficiar seja do que for, físico ou metafísico. Contudo, a natureza das intenções que verbaliza (mais básicas ou mais elevadas) dependerão do seu grau de consciência.»

Passo 2 - Depois de escrita a sua intenção, segure na garrafa com ambas as mãos junto ao coração, aprofunde o seu grau de concentração e leia – da forma mais convicta possível – o que escreveu.

Passo 3 - O passo seguinte é embrulhar a garrafa nessa folha de papel e enterrá-la, durante uma semana. O objectivo deste procedimento é dar tempo para que a água absorva a Energia Matriz irradiada pelo planeta, a fim de aumentar a capacidade de satisfazer a sua intenção.

Passo 4 - O ideal será enterrar a garrafa num chão de terra ou areia. Não sendo viável, use um vaso ou outro recipiente (de barro, madeira, plástico ou qualquer outro material), que encherá com terra. Evite deixar esse recipiente dentro de casa; encontre uma maneira de o pôr ao ar livre. Cuide para que a garrafa fique totalmente coberta de terra, a tampa inclusive.

Passo 5 - No mesmo dia da semana seguinte desenterre a garrafa (deite fora o papel em que está embrulhada) e verta o seu conteúdo num garrafão de 5 litros de água mineral. Misture bem e passe a tomar, diariamente, uma garrafa de meio litro. Evite beber mais de meio litro por dia. Se costuma ingerir muitos líquidos diariamente, sugerimos que perfaça a sua cota diária com água mineral comum, chá, etc.

Não há qualquer inconveniente em preparar Água Matriz, de forma continuada, com a mesma ou com outra intenção. Assim:

Preparação da Água Matriz com a mesma intenção: Se pretender continuar a tomar Água Matriz preparada com a mesma intenção, sugerimos que só programe nova garrafa dois dias depois de ter esgotado o primeiro garrafão. Contudo, evite trabalhar a mesma intenção durante muito tempo. Façamos contas devagar: ingerindo meio litro por dia, beberá os 5 litros em 10 dias; se a estes 10 dias juntar os 2 dias de espera e os 8 dias de preparação do garrafão seguinte, perfaz 20; se a estes 20 dias juntar os 10 dias de ingestão (meio litro/dia) do segundo garrafão, temos 30 dias, o que é um período considerável. Sugerimos que não prepare mais de dois garrafões (um mês de toma da água) por cada intenção. Depois disso, tem duas possibilidades: 1) fazer uma pausa e retomar o processo, quando sentir que é oportuno ou necessário; 2) continuar a tomar Água Matriz, desta vez programada com outra intenção. Nesse caso, atente no seguinte:

Preparação da Água Matriz com outra intenção: Após ter esgotado o último garrafão, aconselhamos uma pausa de, pelo menos, 30 dias até proceder a outra programação.

Recomendações e outros esclarecimentos

- Na nossa opinião, em relação a outros tipos de água, a Água Matriz tem a vantagem de ser você a prepará-la de raiz. Ou seja, conhece a base de onde partiu e, por isso, sabe o que está a beber.

- O processo de preparação da Água Matriz pode ser retomado sempre que achar conveniente, em qualquer altura e em qualquer dia da semana. É como se fosse uma ferramenta que guarda em sua casa e que usa quando se torna necessário.

- Convém preparar apenas um garrafão de cada vez, para ter a oportunidade de, sem ansiedade nem expectativa, se ir apercebendo dos resultados. Ou seja, não programe Água Matriz com outra intenção, enquanto estiver a beber a que preparou.

- Evite beber a água da garrafa de meio litro, que programou com a sua intenção. Ou seja, não se esqueça de fazer a diluição para os 5 l do garrafão. Uma amiga distraiu-se, bebeu a água da garrafa com que fez a programação… e teve de ir ao hospital devido a uma subida brusca da tensão arterial! Não quer dizer que isto vá acontecer consigo, mas mais vale prevenir.

- É aconselhável que só você beba a Água Matriz que preparou, pois a intenção com que programou a água é específica da sua conjuntura de vida. Se outras pessoas moram na mesma casa, peça-lhes para terem o cuidado de não se servirem da água «daquele» garrafão.

- Abstenha-se de preparar Água Matriz com uma intenção referente a outra pessoa, mesmo que ela lhe peça. O processo é individual. Será preferível ensinar essa pessoa a fazer a preparação.

Reacções possíveis da ingestão de Água Matriz

- Não se preocupe se, durante o período de toma, ou nos dias seguintes a ter terminado a ingestão da Água Matriz, sentir algum tipo de perturbação ao nível da tensão arterial, do ritmo de sono, do apetite, do aparelho digestivo, da disposição anímica, ou qualquer outro sintoma inesperado, pois trata-se de uma breve reacção do organismo. ATENÇÃO: não estamos a dizer que você vai passar por essas experiências; estamos a referir algumas situações que ocorreram connosco e com outras pessoas, que já conhecem e praticam este método. Eis um excerto de um testemunho: «Enquanto bebi a Água Matriz que preparei, sofri de dores nas articulações, principalmente nos joelhos, que, durante a noite, me levavam a fazer co-criação verbal para o alívio das mesmas, o que acontecia de imediato.»

- Segundo a nossa experiência, as reacções, no caso de se manifestarem, costumam durar, no mínimo, umas horas; no máximo 3 ou 4 dias. No entanto, se notar que reacção persiste, sugerimos que reduza a quantidade de Água Matriz que ingere diariamente.

- Se nada ocorrer, se não detectar nenhuma alteração relacionada com a intenção com programou a água, tal não significa que andou a beber apenas para matar a sede; significa que as mudanças se processaram num nível não abrangido ou alcançado pela sua consciência de ser terreno.

Tuesday, July 07, 2009

Curso “Ao Encontro da Energia Matriz Fase II”

Parte 1
Dia 1
Meditação Inicial – 2º concerto para piano – Rashmaninov

I. O Código da Terra

1. A Terra tem 13 dimensões
A Terra é um ser inter-dimensional
A 1ª é o centro da Terra
A 13ª é a Unidade
O Ser Humano está na 3ª (em simbiose com o planeta)– é o pivot pois tem o poder de decisão

2. Anura é uma consciência com 13 dimensões que existe fisicamente no centro da terra
A consciência humana existe em diferentes patamares vibracionais ligada ao pulsar da esfera cristalina do interior da Terra – ligada ao chakra raiz (necessidades básicas)

3. Devas promovem a libertação da terra da alquimia negra usada pela “sombra”
Com isso aceitaram tornar-se densos
Passam informação (pela propagação do SOM / FORMAS - geometria sagrada) ao ser humano através do processo inverso ao usado pela “sombra”

4. Livre Arbitrio da Humanidade é o fulcro da mudança planetária
Ser Humano: Corpo – energia do planeta densificada
Alma – energia do Espirito Maior
Pelo que nada pode ser feito sem que as escolhas sejam livres, autênticas e totais

5. Missão de cada Ser Humano: Unir as vibrações do seu corpo e alma à vibração do planeta
Quando tudo vibrar em sintonia a missão da Humanidade estará cumprida.

6. Fadas ajudam a equilibrar a Humanidade
Devemos limpar “imagens” que temos das fadas pois não têm forma física.
São seres depositários da energia primordial da Harmonia, Beleza e Amor
Guardam os segredos mais profundos da energia da Deusa (matriz feminina)
“Rainha das Fadas” – Ursula – Tocar os corações através da beleza e harmonia
Quase todas as mulheres conseguem expressar em algum momento essa vibração.

7. Elfos – Saneiam e purificam a Terra/Humanidade (do éter da Terra) através de um equilibrio quimico e energético.
Ligados ao planeta pela sua integridade
São depositários dos segredos da matriz do masculino e das verdades dos grandes sacerdotes
Intervêm se algo tem potencial para “corromper”

8. Gnomos são a mais alta expressão da energia telúrica
Guardiões dos segredos da matéria
Estão relacionados com os elementais mais básicos
Quando um “espirito da natureza” é desviado por forças obscuras, cabe aos gnomos conduzi-lo ao seu estado original
Evitam catástrofes naturais. Transmutam a matéria

9. Todos os Reinos coadjuvantes não são nem servidores nem manipuladores da Humanidade.
Entregam-se à sua missão independentemente dos Humanos
Quanlquer tentativa de manipulação sairá frustrada
Houve mago(a)s que os tentaram manipular, especialmente os gnomos pela sua relação com a matéria (riqueza)

10. A Humanidade é responsável pelo estado vibracional e material da Terra
No respeito total pelo seu livre arbitrio a sua extinção continua a ser um potencial
Uma reflexão profunda sobre o estado do planeta, a todos os níveis, torna-se essencial.

11. Anura a consciência matriz da Terra aceitou expressar essa Energia
Através desta emanação a vida do planeta mudou desde a 1ª à 13ª dimensão
Tudo entrou em ressonância com esta nova dimensão.

Meditação - O Planeta jupiter – Gustav Holst

II. O essencial sobre os Devas

1.
Instrutores da Humanidade
Humanóides nas dimensões terrenas (fantasmas); nas mais altas dimensões são Elhoins
Padrões de criação: formas/pensamento
O Amor não prevertido foi “guardado” pelos Devas
Não têm corpo emocional nem impulso sexual
Vêm através da matéria (celular)

Os Governos e Agências (Espaciais/Cientificas) sabem da sua existência e desenvolveram “teias” para os prender pois sabem da sua “interferência”
Agora eles trabalham em soluções anti-medo (enquanto a sombra promove o medo com cada vez mais força) através da solidariedade e do discernimento

Comunicam conosco através de “Buzios” que projectam som (sopro). Estes espalham-se na atmosfera e ficam suspensos até serem captados
Dissolvem matrizes que os Elfos depois limpam
Podem ser Homens ou Mulheres. As suas relações apenas se concretizam quando estão preparados. Fundem-se numa simbiose. Crianças é que pedem para nascer.

São criativos à plasmam no plano subtil à 6ª dimensão à geometria sagrada à Terra à SOM / FORMAS GEOMÉTRICAS/ NÚMEROS à PADRÃO à Ficam guardados na Esfera cristalina da Terra (contém toda a informação e todas as possibilidades) à Emana de volta esses padrões à Humanos integram esse padrão renovador (quando assim conseguem a Força de concretização é imensa)

2.
Complexidade da Terra: 2 energias criativas: Fonte – Emana
Ser Humano – Recebe
Vibrações Luminosas – pai
Vibrações Sonoras – mãe

A Gruta da Criação existe fisicamente, é um portal de acesso que guarda todas as possibilidades daquilo que pode acontecer (potencial máximo) – fica plasmado nos cristais

A Invasão foi uma onda magnética que introduziu uma “Pelicula” que cobre as nossas células contendo toda a “programação da sombra”. Esta programação nunca chegou ao nível das nossas células.
Esta pelicula impede a comunicação entre as nossas células e os padrões plasmados pelos Devas e só desaparece com a aplicação da energia matriz.

Pelicula diferente de véu (implantado para nos aliviar do sofrmento)

A fricção entre o padrão original e a nossa realidade (aquilo que acreditamos ser verdade) cria uma perda de energia brutal que nos desvitaliza.


3.
Espirito Santo vs Energia Matriz

Espirito Santo: Energia imaculada da Mãe que traz a energia do filho para a Terra
Sopro criador da Mãe alicerçado na energia do Pai dá força à energia do Filho (consciência)

Pai – Luz Mãe – Amor
Espirito Santo
Filho – Consciência

A Expansão da consciência é o que falta à Humanidade


Energia Matriz: Actua nas células de todos
A Energia da Fonte na Terra – código primordial a ser implantado na Terra


4.

Universo – conjunto de todas as possibilidades
->
Big bang continua a ocorrer – é uma onda a propagar para o ∞
->
Criação da 3ª Dimensão
->
Novo Universo (com ou não 3ª Dimensão) – é um potencial (desde que ocorreu a Fusão dos Unversos Complementares)



Fusão dos Universos – ocorreu nas dimensões mais elevadas (Fonte) à Corre como água numa cascata de dimensão em dimensão à 4ª Dimensão

A 4ª Dimensão é uma barreira densa onde ficam “presas” almas, onde são feitas as magias; onde ficam os sonhos.
Na 4ª dimensão encontram-se a tentar entrar os padrões da Nova terra e a tentar libertar os padrões antigos. A 3ª e a 4ª dimensão estão quase a encontrar-se vibracionalmente (porque a Terra é um ser que também está a ascender)


Dia 2
Meditação Inicial – os pinheiros de Roma – Respighi

III. O essencial sobre as Fadas
(por Ursula)

1.
Precisam de um ser da quarta dimensão que prepara os “canais” para se ligarem aos seres humanos
As Fadas vieram com os Elfos mas nunca tiveram forma humana; São energia pura em expansão (sem forma)
Guardiãs da energia matriz feminina (no seu estado mais puro não desvirtuado = Beleza pura e Harmonia Total)
Os Gnomos são guardiões da energia masculina
As Fadas criam “bolsas” de beleza
Actuam sobre os seres (individuais) através da depuração do sistema sanguineo e linfático e da comunicação entre as células.
São por conseguinte do elemento água
São responsáveis pelo rejuvenescimento dos tecidos (interno e externo)



Devas à ondas sonoras à Fadas à inserem essas ondas nos seres humanos
Essas ondas são os padrões. Alguns dos padrões originais já desapareceram e têm de ser repostos.
Trabalham no surgimento de uma nova raça (3 gerações)

Não existem serem masculinos. Para viverem a sexualidade têm de encarnar como humanos. Quando o fazem sentem-se exilados, pois estes seres organizam-se em grupos (colmeias) – funcionam como um colectivo. Sentem-se sempre parte do grupo mesmo sem proximidade fisica, pelo que não estão sujeitas ao livre arbitrio. Actuam sempre em harmonia com o grupo.

Funções Actuais:
Restabelecer o equilibrio com a natureza
Limpar históricos pessoais – através da ligação à Mãe
Desparecer com as doenças (estas estão sempre ligadas a um determinado padrão vibracional)
Ensinar a contactar om todos os Reinos
Ensinar a lidar com a terra e animais de forma mais consciente

Tudo isto com o intuito de nos entregarem a responsabilidade do planeta.
Os reinos coadjuvantes tomam conta enquanto a humanidade não estiver preparada.
Caso não o fizessem já não existiria Terra

Cada célula tem uma esfera irradiando Luz/Amor ligada à matriz original -> Pelicula (memórias) <- Acção harmonizadora do reino das fadas

Umbrais:
Seres que precisam ser despertados
Seres que têm de ser resgatados
Hologramas de entidades que já não existem (senhor da sombra) – se deixarem de ser invocados deixam de exsitir

2. Colaboração das Fadas com os Humanos
Na antiga Lemuria e Atlantida elas usavam a visão nos seres evoluidos -> Sacerdotisas
Foram sacrificadas pelos Magos Negros que as invejavam pois corromperam-se (ficando sobre o controlo das forças obscuras) e perderam esse contacto deixando de ter acesso a essa sabedoria
Inciou-se assim a primeira guerra dos sexos através do controlo e manipulação do poder feminino por esses Magos.
Alguns trabalham agora como terapeutas ajudando a curar Sacerdotisas agora encarnadas.
Algumas sacerdotisas são agora manipuladoras, fazem isso para ter acesso à vitalidade masculina.

Os terapeutas / curadores / médicos que desprezarem a pureza e integridade de coração perdem contacto com as frequências que sustentam as suas faculdades

As duas formas de contacto das fadas são a vibração pura e a vibração com informação.

Potenciam as curas e mudanças vibracionais ajudando a integrar a energia harmoniosamente.

Devas -> imprimem a informação vibracional
Elfos -> limpam e transmutam vibracionalmente
Fadas -> sustentam a pessoa ancorando a energia necessária à mudança
Gnomos -> re-organizam a matéria promovendo mudanças ao nível físico

Meditação: Sinfonia nº 9 (do Novo Mundo); 2º andamento – Antonin Dvorak

IV. As 13 Dimensões da Terra

Estas dimensões são diferentes das dimensões a nível cósmico.

Primeira:
É a esfera de cristal da energia de Anura no centro da Terra, que, até agora foi predominantemente feminina para compensar a energia masculina pervertida da 3ª dimensão
Consciência viva de luz (flôr de cristal)

Segunda:
É constituida pelos elementais, a energia materializada da vida, a essência orgânica, que dispõe de várias formas e realidades.
É nela que se encontra a força telúrica e é dela que parte o processo de depuração dos padrões que impedem a evolução do planeta e da humanidade.
Gnomos actuam aqui. São os condutores / congregadores dos elementais da terra (força renovadora / reconstrutiva)

Terceira:
É aquela onde tudo se concretiza, através do poder criador positivo e negativo da humanidade, derivado do seu grau de consciência que por sua vez condiciona o livre arbitrio

Quarta:
É a base de diferentes realidades vibracionais, onde se agrupam todos os que querendo sair do âmbito planetário global, não dispôem da capacidade para o fazer
Esta dimensão retém todas as ondas mentais da humanidade.

Aí ficam presos os desencarnados e antigos servidores da sombra (que não despertaram para a Luz) tendo de ser encaminhados. Com isso não significam que ascendam, mas sim que se disponibilizam para aprender noutras realidades.
Não é o ser inteiro que fica preso, mas sim uma parte da consciência.
O encaminhamento é muito importante pois muitos seres ficam entre a 3ª e a 4ª entre encarnações vivendo muitas encarnações. Este carrossel vai deixar de existir

“Lutar com algo invisivel”:
Conteúdo plasmado na 4ª dimensão: Amor à Anura
Medo -> Ser Humano
O medo que se encontra plasmado entra em refluxo e regressa à 3ª dimensão influenciando aqueles que estão em ressonância ou fragilizados.
O ser humano pode proteger-se recorrendo à imagem da Bolha (deve reflectir do lado de fora para não deixar nada entrar)

Ser Humano – Ser Multidimensional que se expressa
Ascender de dimensão não significa mudar de sitio fisicamente
Diferentes espécies – Diferentes condições vibracionais

Quinta: Designers
É onde se planeiam as novas directivas baseadas nos padrões dos Devas que circulam nas “auto-estradas” de comunicação estelares.
Portanto é aqui que todas as transformações são concebidas para que depois possam manifestar-se na 3ª dimensão
No sono podemos chegar a esta dimensão se conseguirmos passar da quarta,
Aqui absorvemos a força vital para a alma + Suporte vibracional de Anura + Apoio dos colaboradores da 5ª
Assim conseguimos efectuar a limpeza (depir do envolucro humano)
É o local de descinculação da Terra das almas que ascenderam à Luz.

Sexta:
É onde a transformação de Anura é secundada por um batalhão de consciências, que colaboram na integração do novo conhecimento, a ser transmitido aos seres prestes a encarnar.
É aqui que eles fazem o primeiro contacto com o corpo etéreo e com a vibração do centro da terra.
É onde estão as novas crianças. Há alguns que não conseguem encarnar pois não conseguem alinhar-se com a terra. Pode não ser a vibração da mãe, mas do meio que a envolve.

Sétima:
É onde se guardam os padrões Luz/Amor e Compaixão/Sabedoria (resultantes da Fusão) para a reconversão da humanidade e da vida na Terra.
Aqui trabalham muitos Elhoins e civilizações sem densidade fisíca, ajudando a cristalizar a nova informação disponível que os Devas se encarregam de difundir através dos seus “búzios”
É a dimensão do Espirito Santo, onde a Mãe e Filho seligam criando um movimento de expansão de consciência. Até ficar no mesmo comprimento de onda do Filho (energia cristica)
Segundo “Um Curso em Milagres” o Espirito Santo é a esposta de Deus à queda.

Oitava:
É a da criação por excelência. A grande Mãe cósmica está aqui completamente plasmada, para que através do som, ocorra a primeira fase da consolidação dos padrões de geometria sagrada.
Aqui a grande Mãe encontra-se em osmose com Anura para que o seu processo de mudança possa ser sustentado
Existe um veio sagrado (cordão umbilical) de informação entre a Grande Mãe e o Filho
A energia do Pai está implicita, é a sustentação

Nona:
Contém todas as mónadas (nuvem – os pingos são os seres) que pretendem encarnar.
É aqui que essas elevadíssimas dimensões de Consciência aceitam ser preparadas e iniciam todos os procedimentos visando esse objectivo.

Décima: Interface (a minha visão na meditação – válvula cardiaca)
Pode ser considerado como um portal de ligação com todos os Universos
Trata-se de um ponto nevrálgico, que liga as várias dimensões da Terra e todas as outras dimensões e realidades de criação
Onde os “canais” se ligam a outros seres e onde vão buscar informação.
Onde Universos coadjuvantes (não necessariamente físicos) colaboram com a terra.


Décima Primeira e Décima Segunda:
São os domínios do Filho enquanto ponto de expansão das dimensões da energia cristica para este planeta, cuja frequência deu origem à criação da Terra enquanto consciência
A Décima Segunda é o 1º ponto de expansão da Fonte, através das matrizes do feminino e do masculino (inicio da dualidade)

Décima Terceira:
É o principio da Unidade da Terra, o Masculino e o Feminino integrados, de onde parte a grande mudança.
Para criar uma realidade, a Fonte tem que projectar a sua energia para os patamares dimensionais mais baixos...o que não quer dizer menos importantes!


Mudança – 20/25 anos
Se 10% da população da terra emanar a Luz libertaria a Terra
Limpeza – Dor (resistência à mudança): se o centro cardiaco estiver aberto não há dor