Thursday, July 22, 2010

Em homenagem ao Dia de Sta.Maria Madalena

"(...) a matéria será então destruída, ou não?
O Salvador disse:
«Toda a natureza, todas as formações, todas as criações
subsistem uma na outra e uma com a outra
e serão novamente dissolvidas nas suas próprias raízes
porque a Natureza da matéria dissolve-se
somente nas coisas que pertencem à sua Natureza:
Quem tem ouvidos para ouvir, ouça».
Pedro disse-Lhe: «Já nos referiste todas as coisas,
dizei-nos também esta: o que é o pecado do mundo?»
O Salvador disse:
«Não exsite nenhum pecado, mas sois vós que cometeis
o pecado
quando cometeis coisas
que pertencem à natureza própria do adultério
que é chamado o pecado.
Por isso o Bom veio para o meio de vós,
para quantos estão em harmonia com toda a Natureza
para restituí-la à sua raiz».
Ele prosseguiu dizendo:
«Por isso adoeceis e morreis, porque (...)

(...Quem) puder entender, entenda.
(A matéria gerou um sofrimento)
que não tem igual, dado que procedeu de uma natureza
oposta.
Desde então surgiu a desordem em todo o corpo.
Por isso vos disse:
«Sede um só coração e sede sem misturas,
pois vós sois uma só coisa
em relação às diversas formas da Natureza.
Quem tem ouvidos para ouvir, ouça».
Quando o Bem-aventurado disse estas coisas
abraçou-os a todos, dizendo:
«A paz esteja convosco. Gerai vós mesmos a minha paz.
Cuidai que ninguém vos seduza,
dizendo: "Ei-Lo aqui!" , "Ei-Lo acolá".
porque o Filho do Ser humano está no vosso íntimo,
segui os seus passos. Os que O procuram, encontrá-Lo-ão.
Ide pois e anunciai o Envangelho do Reino.

Não estabeleçais regra alguma, senão aquelas que Eu
estabeleci para vós
e não promulgueis nenhuma lei como legisladores,
para que não fiqueis prisioneiros da mesma».
Depois de ter dito estas coisas, Ele partiu.
Mas eles, tristes como estavam, choraram muito,
dizendo:

«Como iremos a todas as nações
e como anunciaremos o Envangelho do Reino do Filho
do Ser humano? Se não O pouparam a Ele,
como farão a poupar-nos a nós?»
Então Maria levantou-se, abraçou-os a todos
e disse aos seus irmãos:
«Não choreis e não fiqueis tristes.
E não formeis dois corações,
porque a sua graça estará com todos vós
e vos protegerá.
Louvemos antes a sua grandeza,
porque Ele nos preparou,
Ele fez de nós Seres humanos».
Quando Maria acabou de dizer estas coisas,
encaminhou os seus corações para o íntimo deles
e eles começaram a pôr em prática
as palavras do (Salvador).

Pedro disse a Maria:
«Irmã, nós sabemos que o Salvador te amava mais
que às outras mulheres.
Diz-nos as palavras do Salvador que recordas,
essas coisas que tu conheces e nós não,
as que nós nunca sequer ouvimos».
Maria respondeu e disse:
«O que para vós está escondido, eu vo-lo contarei».
E ela começou a dizer-lhes estas palavras:
«Eu - disse ela - vi o Senhor numa visão e disse-Lhe:
"Senhor, hoje eu vi-Vos numa visão".
Ele respondeu-me e disse:
"Bendita és tu, porque não ficas perturbada
quando Me vês.
Porque onde está o intelecto (nous),

aí está o tesouro".
Eu disse-Lhe: "Pois bem, Senhor, aquele que vê a visão,
vê-a com a alma (psyque)
ou com o espírito (pneuma)?"
O Salvador respondeu, Ele disse:
"Ele não vê nem com a alma nem com o espírito,
mas com o intelecto, que (está) no meio dos dois,
isto é (aquilo que) vê a visão e o que é..."

(...) ele, e a Concupisciência disse:
"Eu não te vi quando te dirigias para a terra,
mas agora vejo-te quando te diriges para o Céu.
Como podes enganar(-me) quando me pertences?"
A alma respondeu, dizendo:
"Eu vi-te, tu não me viste
e não me notaste.
Eu servi-te de veste e não me reconheceste".
Quando acabou de dizer estas palavras,
ela partiu exultando em voz alta.
De novo ela aproximou-se do terceiro poder
Que tem por nome Ignorância.
(Ela) interrogou a alma, dizendo:
"Para onde vais?
Devido à maldade foste mantida prisioneira.
Sim, foste mantida prisioneira. Não julgues".
E a alma disse:
"Porque me julgas, quando eu não julguei?
Eu fui mantida prisioneira
porque não prendi ninguém.
Eu não sou reconhecida, mas reconheci
que o Todo se está dissolvendo,
tanto as coisas terrestres como as coisas celestes".

Quando a alma se libertou do terceiro poder,
subiu ao Céu e viu o quarto poder.
Este tomou sete formas.
A primeira forma corresponde às Trevas,
e a segunda é a Concupisciência,
a terceira a Ignorância, a quarta o Ciúme da morte,
a quinta o Reino da carne,
a sexta a Insensata erudição carnal,
a sétima a Sabedoria irritadiça.
Estes são os sete (pode)res da Ira.
Eles perguntam à alma:
"De onde vens, assassina dos seres humanos?"
Ou então: "Em que direcção te encaminhas,
tu que ultrapassas os espaços?"
A alma respondeu, dizendo:
"Aquele que me mantém prisioneira está trespassado
e aquele que me rodeia está vencido.
E a minha concupisciência terminou
e a ignorância pereceu.
Num mundo por um mundo fui libertada,

e num modelo por um modelo
que está no Céu.
E pela cadeia do ódio que é passageira.
Daqui em diante receberei o repouso
- no tempo do momento decisivo do eon -
em silêncio"».
Quando Maria acabou de dizer estas coisas,
fechou a boca,
porque o Salvador tinha falado com ela até aqui.
Então André respondeu, dizendo aos irmãos:
«Dizei-me: que quereis dizer acerca das coisas
que ela disse?
Eu, pelo menos, não acredito
que o Senhor tenha dito estas coisas.
Porque estas doutrinas parecem ser ideias estranhas».
Pedro respondeu e falou sobre estes mesmos assuntos.
Reflectiu acerca do Salvador:
«Acaso Ele falou em segredo com uma mulher,
não abertamente, sem que nós o soubéssemos,
para que nós mudássemos de opinião
e todos lhe prestássemos atenção?
Acaso
Ele a preferiu a nós?»

Então Maria chorou e disse a Pedro:
«Pedro, meu irmão, que é que estás pensando?
Achas que eu pensei estas coisas sozinha,
no meu coração,
ou que esteja enganando o Salvador?»
Levi respondeu, dizendo a Pedro:
«Pedro, tu és sempre impulsivo.
Agora vejo-te enquanto discutes com a mulher
como esses adversários.
Se o Salvador a tornou digna,
quem és tu para a repelires?
Sem dúvida, o Salvador conhece-a a fundo.
Por isso Ele a amou mais do que a nós.
Devemos antes envergonhar-nos
e revestir-nos do Ser humano perfeito.
Devemos gerá-Lo a Ele através de nós
como Ele nos mandou.
Devemos anunciar o Envangelho
sem estabelecer nenhum outro mandamento
nem nenhuma outra lei, além da que nos disse
o Salvador».

Depois de Levi ter dito estas palavras,
puseram-se a caminho para anunciar e proclamar.
O Envangelho
segundo
Maria."

0 Comments:

Post a Comment

<< Home