Tuesday, November 30, 2010

oo

"
«Humano, este texto é para ti, penses o que pensares ou sentires.
O Espírito não tem o tipo de pensamento ou de sentir humano. Aliás, não tem sentir nenhum; quanto ao seu pensamento, ele é uma organização complexa e altamente criadora da geometria sagrada, com um pulsar e uma força geradora própria e única.
Quando vocês se dirigem ao Espírito rezando, co-criando, falando, refilando, pedindo para terem isto ou aquilo, para que as coisas sejam desta ou daquela forma, mais não fazem do que congregar a energia única, grandiosa e complexa de estrutura vibracional do “Espírito” que, afinal, são.
No último texto enviado desta forma disse-vos que continuaríamos a falar. E assim é. Desta vez, quero chamar a vossa atenção para uma certa frequência vibracional, imensamente referida, muitíssimo badalada e dramaticamente mal entendida. Refiro-me ao Amor (aquilo que é e não aquilo que vocês julgam que é) e à sua função para a humanidade. Vou explicar-vos de que forma, neste momento, vocês vivem isso a que chamam Amor.
Amor não é o que vocês expressam, mesmo quando se julgam possuídos pelo sentimento mais puro e elevado. Amor é, pois, um ilustre desconhecido. Amor é o território desconhecido, que se estende para lá das fronteiras do vosso coração. Amor é a mais profunda nostalgia de “Casa”, que vos leva a procurar o caminho de volta, na sequência das encarnações. Amor é a face oculta, o Graal que foi encarcerado nas masmorras inconscientes do coração humano.
A sua ausência faz os dias incompletos e plenos de carência; a sua falta provoca a corrupção do corpo e da alma. Enfim, Amor é o que causará a “morte” dos arquétipos que formatam o ser humano actual. Quando, no coração da humanidade, se instalar isto de que vos falo – chamem-lhe “amor” se quiserem – haverá a garantia do surgimento de uma nova humanidade, assim como da alquimia de cada indivíduo já nascido.
Portanto, Amor é estar completo, mesmo enquanto ser incarnado, por ter o “Lar”dentro de si de uma forma consciente. Amor é o “caminho do meio”, o “pilar central”, a garantia da salvação da Terra e da sua humanidade. Esquecido no coração do ser humano, representa o fim do erro no corpo e na alma. Então, a depravação será impossível.
Muitos dos que lêem este texto estão a pensar: “Outra vez mais do mesmo! Lá vem a história do amor, cheirando a metafísica, entre o esotérico e o cor-de-rosa! Não haverá coisas concretas? E informação estelar? Eu gosto é de informação estelar!” … Outros pensarão: “Pensei que a Esmeralda e o Vitorino iam enviar alguma coisa de jeito! Suspenderam os trabalhos para isto? Não há mais informação sobre os Reinos da Terra? E de Sananda? Não há informação nova? Do amor toda a gente fala! Já sabemos o que temos que fazer!”
… Sim, a mensagem poderia ser diferente. Mas não vou por aí; se vos dissesse certas coisas, decerto seria mal interpretado, criaria ansiedade, e até, talvez, medo e angústia em quem falta o tal “ingrediente” de que acabei de vos falar! Então, é melhor assim. De nada serve quererem conhecer a Lição 2, quando Lição 1 está por aprender e assimilar!
Eu sou muito velho, da idade dos mundos. Tenho a idade e o fulgor do primeiro raio criador. E, por mais que tentem, ninguém detém a capacidade de bloquear, desviar ou deturpar a minha informação, como fazem com outras. Daí poder dizer-vos que só haverá futuro para a Terra e para esta humanidade, quando as suas respectivas histórias forem reescritas, quer nos corações espirituais, quer na matéria e nas células de tudo o que existe. E, como já vos disse, os vossos corações batem ao compasso do coração do planeta. Portanto, como poderão ficar de fora? Resta saber, pois, se fazem força para a frente ou para trás!
Estão preocupados com a situação do país e do mundo? Isso é nada! Ocupem-se com o que, realmente, merece atenção! E não se deixem atrair pelo fortíssimo íman das consequências da perversão e da corrupção generalizada.
Que grande fardo carrega a Terra, Mãe, Anura, Gaia, ou como lhe quiserem chamar! Para que saibam, ela está a fazer a alquimia do seu coração e das suas células, em todas as dimensões. E vocês, meus queridos humanos, vão vibrar ao som do tambor da mudança da Terra e abrir o vosso coração ao Amor de que vos falo, ou vão auto-destruir-se?
Cada vez mais, o que estiver reprimido dentro, ver-se-á despudoradamente cá fora, seja a nível individual ou colectivo. Amostras, bastante convincentes, do que estou a dizer, não faltam nos vossos noticiários!
Para terminar:Nos vossos planos internos – sabem lá vocês o que isso seja! - há um território desabitado que vai ser preenchido pelo tal Amor - algo que vos é desconhecido! Por isso não vale a pena fazerem projecções, conjecturas, idealizações, etc. Trata-se de um bem que todos – todos! – desconhecem totalmente. Metam na vossa cabeça que nada sabem, realmente, acerca do que acabei de vos comunicar. Por isso, limitem-se a ficar numa expectativa tranquila. Continuarei na próxima oportunidade. »
Se não entendeu o que o nosso Amigo quis dizer com “reescrever da história da humanidade”, devemos dizer que se trata da purificação das células, nas quais estão inscritas todas memórias dos dramas de perda e de dor, de traição e de abandono, etc., experimentadas ao longo das existências. No reinício dos trabalhos, em Janeiro próximo, já estaremos habilitados com novos métodos para tratar desta questão. Assim, se lhe parece que precisa de mudar de atitude perante a situação do planeta e da sua humanidade - da qual você faz parte – e investir nos desafios que aqui têm sido colocados, aguarde pelos próximos voos da POMBA VERDE. Num deles divulgaremos a agenda para os primeiros meses de 2011. "
from Vitorino e Esmeralda

oo

in the end
there is a beginning

in the beginning
there is an end

...endlessly...

Monday, November 29, 2010

Love is...


Sunday, November 28, 2010

:-)

Obrigada pelo vosso sorriso!

...

Procuramos preencher o infinito que somos com coisas finitas.

Wednesday, November 24, 2010

José Mário Branco - FMI (ao vivo/audio) parte 2

José Mário Branco - FMI (ao vivo/audio) parte 1

Sunday, November 21, 2010

Alma Gémea

post muito interessante na nave dos loucos:

http://navedosloucos.blogs.sapo.pt/4387.html

"We are all born for love. It is the principle of existence, and its only end."

...

"Naufraguei sem tormenta num mar onde se pode estar de pé"

Thursday, November 18, 2010

Fénix











RITMURBANO - Daftpunk: The Tron Legacy

RITMURBANO - Daftpunk: The Tron Legacy

Wednesday, November 17, 2010

Entrem no Ritmurbano

test :-)

http://www.ritmurbano.com/

Tuesday, November 16, 2010

Pomba Verde

«A história da Terra necessita de ser reescrita, mas tem de começar por ser reescrita dentro de si. Em cada célula do seu corpo existe o registo do que foi ou, melhor dizendo, do que você pensa que foi. De que adianta falar do que já passou, das diferentes civilizações que marcaram e moldaram a face do planeta, se o que realmente interessa é a memória secreta, que você guarda nas suas células? Cada vivência e cada escolha, produziu não só um conhecimento, que se foi perpetuando através das gerações, mas também emoções, maneiras de entender a realidade e de interpretar os sinais. Assim, você é o conjunto de todas as suas vivências e das vivências dos seus ancestrais. O processo para nascer na sua família ocorreu por ressonância, por necessidade de aprendizagem, por atracção vibracional e, algumas vezes, porque era preciso interromper essa transmissão de “conteúdos”, operada através da hereditariedade. Compreende agora porque é que, frequentemente, a divisão mora dentro de si? Compreende agora a razão por que o medo domina a sua mente e o seu corpo emocional? Compreende agora por que é urgente investir na reescrita da história da Terra – afinal, a sua própria história? Levanto esta questão, aqui e agora, porque nesta fase de mudança planetária, os medos e as memórias traumáticas, decorrentes das vivências baseadas na carência e na perda, afloram de dentro das suas células perturbando o seu quotidiano e contaminando as decisões que tem de tomar. Já reparou até que ponto este tipo de ocorrências estão presentes sua vida? Este tempo de insegurança e de instabilidade para TODAS as sociedades da Terra (sinais da grande iniciação que espera o planeta e a sua humanidade) implica a emergência e a purificação do que está guardado ao nível celular! Mas, afinal, quais são as consequências deste fenómeno? Ei-las: 1. Um aumento exponencial do medo, com a criação inconsciente de cenários dantescos, que vão reforçar e ampliar as criações colectivas dos níveis mais básicos do inconsciente humano. A escalada de violência, da corrupção, do terrorismo e da degradação generalizada aí estão para o provar. 2. A sintonização com as forças mais básicas da natureza e dos seus reinos. O aumento notável da prática de bruxarias, de feitiçarias, da magia negra e outros tipos de manipulação, aí estão para provar o que estamos a dizer. 3. O aumento da ressonância com as forças sombrias que se mantêm relacionadas com a vibração celular dos seres humanos, por via das diferentes escolhas feitas ao longo das diferentes encarnações. Todas as compulsões comportamentais, automatismo, adições, etc., derivadas de «contratos» e de «votos» estabelecidos ao longo do tempo, aí estão para sublinhar esta verdade. 4. O aparecimento dos arautos da desgraça com as suas vias rápidas para a «salvação», assim como o surgimento dos grandes espiritualistas, que pretendem ter a receita milagrosa para a «redenção». Dois termos serão ouvidos com muita insistência nos próximos tempos, de uma forma mais ou menos evidente: segurança e salvação. Os seres humanos querem que lhes assegurem a segurança (dos bens, do emprego, da família, etc.) e a salvação (dos efeitos dos cataclismos, da queda da alma, do armagedão, do apocalipse, etc.). No fundo, querem ser felizes e sentir-se seguros. Tudo isso é compreensível e respeitável, mas não se esqueça que a resposta se encontra dentro e não fora. Mas ela só surgirá depois da «limpeza» do «lixo» celular que tudo torna opaco, duro e difícil. Afinal, para que servem todos os livros que você já leu, todas as palestras a que já assistiu, todas as co-criações que já fez e todos os desejos que já manifestou, se continua a sintonizar com o medo? Para que serve tudo isso se você rejeita o contacto com as memórias que emergem para serem libertadas, em resultado do sinal planetário para a mudança? Para que lhe servem todos os votos de bom cristão, de bom muçulmano, de bom ecologista, de bom vegetariano, de bom reikiano, de bom economista, de bom cidadão, etc., se você não está preparado/a para ser capaz de expressar - em qualquer situação - os princípios básicos que professa e aquecem o seu coração? Iniciei esta comunicação falando-lhe da necessidade de reescrever a história do planeta. Em cada pedra, em cada torrão de terra, em cada gota de água existe a memória do que já foi e a capacidade de mudar para o que vai ser. Por isso, venho pedir-lhe o que já foi pedido milhares de vezes; temos esperança que, desta vez, você oiça: Dispa-se do que já foi, pois já nada disso interessa. Neste momento, em que tudo se prepara para a Grande Iniciação (quando uso estas palavras sei o frémito ou a desconfiança que elas provocam em si), importa que você decida despir-se totalmente das velhas roupagens. O problema é que você não sabe o que custa «despir-se» até ficar «nu»; julga que a coisa se faz em cinco minutos! Por isso eu não estou a dizer para você se «despir»; estou a dizer para você se decidir a «despir-se», o que totalmente diferente, já que a coisa, por principio, não está ao seu alcance directo. Requer, primeiro, uma profunda reflexão e, depois, uma decisão. A Grande Iniciação de que lhe falo é a oportunidade de ouro para este planeta se alçar para outra vibração. Você dirá: “Ah, então sempre é verdade o que os Maias diziam sobre 2012!” Ou dirá: “Meu Deus! É o final dos tempos! O apocalipse bíblico!” Eu, porém, digo-lhe o seguinte: não é nem uma coisa nem outra! Sabe porquê? Porque seja lá o que se passar com o planeta Terra, primeiro tem de ocorrer no seu coração. Esse é que é o palco da Grande Iniciação, que está ligado ao palco do coração do planeta. Julgava que os batimentos do seu coração nada tinham a ver com os do coração da Terra? Você tem toda a razão, se não acredita na reencarnação, uma vez que a vida nunca acaba, apesar de todos representarmos diversos papéis. E sabe o pior de tudo? É que, normalmente, os actores são pouco versáteis: acabam sempre por fazer os mesmos papéis! Por isso, aí está você a repetir o que sabe e que, ainda por cima, o/a incomoda! Assim, não lhe parece que há motivos mais do que suficientes para começar a olhar para si e para o que se passa à sua volta com outros olhos? Não lhe parece que está na hora de passar a investir um pouco mais na sua preparação para a fase que se aproxima? Só você saberá. Mas, depois, não se desculpe dizendo que não sabia ou que ninguém o/a avisou! Continuarei a falar consigo nos próximos tempos. E escusa de querer saber quem eu sou, pois não tenho bilhete de identidade humano. Logo, os meus parâmetros são muito distintos dos seus. … Muito obrigado pela atenção que dispensou a estas palavras, que lhe deixo para reflexão.»

Saturday, November 13, 2010

Artigo de jornal russo sobre Portugal...vale a pena perder algum tempo a ler

recebido do meu irmão, que inteligentemente foi trabalhar lá para fora, eu mais emocional, insisto em querer ficar cá. Portugal vale a pena.

é bom ouvir opiniões sobre Portugal do ponto de vista de quem está fora do apertado controlo da UE/EUA, aqui as armadilhas estão muito bem montadas para que o capitalismo prevaleça.

"Source: Pravda.ru

Foram tomadas medidas draconianas esta semana em Portugal, pelo Governo liberal de José Sócrates. Mais um caso de um outro governo de centro-direita pedindo ao povo Português a fazer sacrifícios, um apelo repetido vezes sem fim a esta nação trabalhadora, sofredora, historicamente deslizando cada vez mais no atoleiro da miséria.E não é porque eles serem portugueses.

Vá o leitor ao Luxemburgo, que lidera todos os indicadores socioeconómicos, e vai descobrir que doze por cento da população é portuguesa, oriunda de um povo que construiu um império que se estendia por quatro continentes e que controlava o litoral desde Ceuta, na costa atlântica, tornando a costa africana até ao Cabo da Boa Esperança, a costa oriental da África, no Oceano Índico, o Mar Arábico, o Golfo da Pérsia, a costa ocidental da Índia e Sri Lanka. E foi o primeiro povo europeu a chegar ao Japão….e à Austrália.
Esta semana, o Primeiro Ministro José Sócrates lançou uma nova onda dos seus pacotes de austeridade, corte de salários e aumento do IVA, mais medidas cosméticas tomadas num clima de política de laboratório por académicos arrogantes e altivos desprovidos de qualquer contacto com o mundo real, um esteio na classe política elitista Português no Partido Social Democrata (PSD) e Partido Socialista (PS), gangorras de má gestão política que têm assolado o país desde anos 80.O objectivo? Para reduzir o défice. Porquê?Porque a União Europeia assim o diz. Mas é só a UE?Não, não é. O maravilhoso sistema em que a União Europeia se deixou sugar, é aquele em que as agências de Ratings, Fitch, Moody's e Standard and Poor's, baseadas nos Estados Unidos da América (onde havia de ser?) virtual e fisicamente, controlam as políticas fiscais, económicas e sociais dos Estados-Membros da União Europeia através da atribuição das notações de crédito.Com amigos como estes organismos e ainda Bruxelas, quem precisa de inimigos?
Sejamos honestos.
A União Europeia é o resultado de um pacto forjado por uma França tremente e com medo, apavorada com a Alemanha depois das suas tropas invadiram o seu território três vezes em setenta anos, tomando Paris com facilidade, não só uma vez mas duas vezes, e por uma astuta Alemanha ansiosa para se reinventar após os anos de pesadelo de Hitler. A França tem a agricultura, a Alemanha ficou com os mercados para a sua indústria.E Portugal? Olhem para as marcas de automóveis novos conduzidos pelos motoristas particulares para transportar exércitos de "assessores" (estes parecem ser imunes a cortes de gastos) e adivinhem de que país eles vêm? Não, eles não são Peugeot e Citroen ou Renault. Eles são os Mercedes e BMWs. Topo-de-gama, é claro.
Os sucessivos governos formados pelos dois principais partidos, PSD (Partido Social Democrata da direita) e PS (Socialista, do centro), têm sistematicamente jogado os interesses de Portugal e dos portugueses pelo esgoto abaixo, destruindo a sua agricultura (agricultores portugueses são pagos para não produzir!!) e a sua indústria (desapareceu!!) e sua pesca (arrastões espanhóis em águas lusas!!), a troco de quê?O quê é que as contra-partidas renderam, a não ser a aniquilação total de qualquer possibilidade de criar emprego e riqueza numa base sustentável?
Aníbal Cavaco Silva, agora Presidente, mas primeiro-ministro durante uma década, entre 1985 e 1995, anos em que despejaram bilhões de euros através das suas mãos a partir dos fundos estruturais e do desenvolvimento da UE, é um excelente exemplo de um dos melhores políticos de Portugal. Eleito fundamentalmente porque ele é considerado "sério" e "honesto" (em terra de cegos, quem vê é rei), como se isso fosse um motivo para eleger um líder (que só em Portugal, é!!) e como se a maioria dos restantes políticos (PSD/PS) fossem um bando de sanguessugas e parasitas inúteis (que são), ele é o pai do défice público em Portugal e o campeão de gastos públicos.A sua “política de betão” foi bem concebida, mas como sempre, mal planeada, o resultado de uma inapta, descoordenada e, às vezes inexistente localização no modelo governativo do departamento do Ordenamento do Território, vergado, como habitualmente, a interesses investidos que sugam o país e seu povo.Uma grande parte dos fundos da UE foram canalizadas para a construção de pontes e auto-estradas para abrir o país a Lisboa, facilitando o transporte interno e fomentando a construção de parques industriais nas cidades do interior para atrair a grande parte da população que assentava no litoral.O resultado concreto, foi que as pessoas agora tinham os meios para fugirem do interior e chegar ao litoral ainda mais rápido. Os parques industriais nunca ficaram repletos e as indústrias que foram criadas, em muitos casos já fecharam.Uma grande percentagem do dinheiro dos contribuintes da UE vaporizou-se em empresas e esquemas fantasmas. Foram comprados Ferraris. Foram encomendados Lamborghini, Maserati. Foram organizadas caçadas de javalí em Espanha. Foram remodeladas casas particulares. O Governo e Aníbal Silva ficaram a observar, no seu primeiro mandato, enquanto o dinheiro foi desperdiçado. No seu segundo mandato, Aníbal Silva ficou a observar os membros do seu governo a perderem o controle e a participarem.Então, ele tentou desesperadamente distanciar-se do seu próprio partido político. E ele é um dos melhores?
Depois de Aníbal Silva veio o bem-intencionado e humanitário, António Guterres (PS), um excelente Alto Comissário para os Refugiados e um candidato perfeito para Secretário-Geral da ONU, mas um buraco negro em termos de (má) gestão financeira. Ele foi seguido pelo excelente diplomata, mas abominável primeiro-ministro José Barroso (PSD) (agora Presidente da Comissão da EU, “Eu vou ser primeiro-ministro, só que não sei quando”) que criou mais problemas com o seu discurso do que com os que resolveu, passou a batata quente para Pedro Lopes (PSD), que não tinha qualquer hipótese ou capacidade para governar e não viu a armadilha.
Resultando em dois mandatos de José Sócrates; um Ministro do Ambiente competente, que até formou um bom governo de maioria e tentou corajosamente corrigir erros anteriores. Mas foi rapidamente asfixiado pelos interesses instalados.Agora, as medidas de austeridade apresentadas por este primeiro-ministro, são o resultado da sua própria inépcia para enfrentar esses interesses, no período que antecedeu a última crise mundial do capitalismo (aquela em que os líderes financeiros do mundo foram buscar três triliões de dólares (???) de um dia para o outro para salvar uma mão cheia de banqueiros irresponsáveis, enquanto nada foi produzido para pagar pensões dignas, programas de saúde ou projetos de educação).E, assim como seus antecessores, José Sócrates, agora com minoria, demonstra falta de inteligência emocional, permitindo que os seus ministros pratiquem e implementem políticas de laboratório, que obviamente serão contra-producentes.
O Pravda.Ru entrevistou 100 funcionários, cujos salários vão ser reduzidos. Aqui estão os resultados:
Eles vão cortar o meu salário em 5%, por isso vou trabalhar menos (94%).
Eles vão cortar o meu salário em 5%, por isso vou fazer o meu melhor para me aposentar cedo, mudar de emprego ou abandonar o país (5%)
Concordo com o sacrifício (1%)Um por cento.
Quanto ao aumento dos impostos, a reação imediata será que a economia encolhe ainda mais enquanto as pessoas começam a fazer reduções simbólicas, que multiplicado pela população de Portugal, 10 milhões, afetará a criação de postos de trabalho, implicando a obrigatoriedade do Estado a intervir e evidentemente enviará a economia para uma segunda (e no caso de Portugal, contínua) recessão. Não é preciso ser cientista de física quântica para perceber isso. O idiota e avançado mental que sonhou com esses esquemas, tem os resultados num pedaço de papel, onde eles vão ficar!!É verdade, as medidas são um sinal claro para as agências de rating, que o Governo de Portugal está disposto a tomar medidas fortes, mas à custa, como sempre, do povo português.
Quanto ao futuro, as pesquisas de opinião providenciam uma previsão de um retorno do Governo de Portugal para o PSD, enquanto os partidos de esquerda (Bloco de Esquerda e Partido Comunista Português) não conseguem convencer o eleitorado com as suas ideias e propostas.Só em Portugal, a classe elitista dos políticos PSD/PS seria capaz de punir o povo por se atrever a ser independente. Essa classe, enviou os interesses de Portugal para o ralo, pediu sacrifícios ao longo de décadas, não produziu nada e continuou a massacrar o povo com mais castigos. Esses traidores estão a levar cada vez mais portugueses a questionarem se não deveriam ter sido assimilados há séculos pela Espanha.Que convidativo, o ditado português “Quem não está bem, que se mude”. Certos, bem longe de Portugal, como todos os que podem estão a fazer. Bons estudantes a jorrarem pelas fronteiras fora. Que comentário lamentável para um país maravilhoso, um povo fantástico e uma classe política abominável."

Timothy Bancroft-Hinchey
Pravda.Ru

Friday, November 12, 2010

As crianças

"E UMA mulher que trazia um menino ao colo disse: - Fala-nos das Crianças.

E ele respondeu: - Os vossos filhos não são vossos filhos: são filhos e filhas do chamamento da própria Vida.
Vêm por vosso meio mas não de vós;
e apesar de estarem convosco, não vos pertencem.
Podeis dar-lhes o vosso amor; mas não os vossos pensamentos: porque eIes têm pensamentos próprios.
Podeis acolher os seus corpos; mas não as suas aImas: porque as suas aImas habitam a casa de amanha que não podeis visitar, nem sequer em sonhos.
Podeis esforçar-vos por ser como eles; mas não tenteis fazê-los como vós.
Porque a vida não vai para trás, nem se detêm com o ontem.
Sois os arcos, e os vossos filhos as setas vivas projectadas.
O Arqueiro vê o alvo no caminho do infinito, e reteza-vos com o seu poder para que as setas possam voar depressa para longe.
Que a vossa tensão na mão do Arqueiro seja de alegria.
Porque assim como Ele gosta da seta que voa, também gosta do arco que fica. .."

Khalil Gibran - «O Profeta»
de Khalil Gibran in “O Profeta” .

Wednesday, November 10, 2010

The Peril of Self-Pity

"Those who have suffered the most due to their obedience to the will of the Father are often the ones who have the greatest struggle with this peril. Those who have faced the greatest foes and risked the most for the Kingdom are often undone in the end by this subtle evil that lurks in the flesh of mankind.

(…)I suspect that much of the grief will arise as the saints and the sons of the kingdom are shown what Yahweh had intended for them had they proven themselves faithful. Many will realize that they threw away great honor because they gave in to self-pity when Yahweh tested them through various difficulties and trials. How many will see that they chose to curse God and to rail against Him for His unfaithfulness toward them, when in truth He was seeking to prepare them for greater things? How many will mourn the fact that they gave in to some impulse of the flesh because they felt justified due to their harsh circumstances and misfortune?"

In «The Road from Babylon to Zion" by Joseph Herrin

Corinthians 13:1-3

"1 If I speak with the tongues of men and of angels, but do not have love, I have become a noisy gong or a clanging cymbal.
2 If I have the gift of prophecy, and know all mysteries and all knowledge; and if I have all faith, so as to remove mountains, but do not have love, I am nothing.
3 And if I give all my possessions to feed the poor, and if I surrender my body to be burned, but do not have love, it profits me nothing."

so true :-)

João 3:17

"For God did not send his Son into the world to condemn the world, but to save the world through him."

"Is there a point where you quit caring for people? Have you crossed a line at God’s direction where He has told you to no longer pray for those in bondage? Has He told you that you have exceeded the point of Peter’s request when he inquired how many times he should forgive his “brother?” (Yes, his brother.) Have you had to forgive more than Christ forgave you, so that you now will forgive and show patience no longer?"

By the rivers of Babylon

...where we sat down...
...when we remembered Zion...


(...)
"Babylon must be removed from one’s desires and passions before one can journey out from Babylon

(...)
These are things that are not easily quantified and observable, but Babylon is living life from a point of striving to be approved before God and man while Zion is resting in the life of the Son. Zion is a people of faith.


(...)
Give it a rest Cain. God doesn't want your sweat and your labor. He wants your faith. (...) But Man has a problem with faith. Man wants to trust in his own works to carry him through.


(...)
This is the difference between Babylon and Zion. Babylon is a land of works where man must accomplish every task and fulfill every mandate. Babylon knows nothing of rest and faith. Oh yes, Babylon speaks very much about faith, but it is a faith that is rooted in man’s ability. Babylon’s faith is founded upon man’s ability to envision some end and to see it through. Babylon is built with blueprints, and planning sessions, and organization, and fund drives, and pep rallies, and the sweat of untold men and women.

Zion, however, is not seeking to build anything of her own will and initiative. Zion is a people of faith. Zion knows that salvation is of the Lord, as is sanctification, and as is glorification. Zion does not labor to build a city, for she seeks a city not built with hands whose builder and maker is not man, but God. Zion does not seek to work for the approval of Yahweh, she works because she is approved by Yahweh. Zion is a city of rest. This does not mean that those who are of Zion are doing nothing it means that they are doing nothing of their own initiative. They are doing those works that God prepared beforehand for them. They are not dreaming up their own works, nor are they stretching out their hands to labor in fields to which they have not been sent."

In «The road from Babylon to Zion» by Joseph Herrin

Uma aliança nova

(...) Colocarei a minha lei no seu peito e escrevê-la-ei no seu corção; serei o seu Deus, e eles serão o meu povo. Ninguém mais precisará de ensinar o seu próximo ou o seu irmão, dizendo: «Procura conhecer Javé». Porque todos, grandes e pequenos Me conhecerão - pois eu perdoo as suas culpas e esqueço os seus erros (...)

Saturday, November 06, 2010

Esperança Renovada

Nesta graça e abandono
Com que me acenam as asas
Dou-me todo em ternura
Respiro todo saudade,
Bebo água das fontes
Que não secaram em mim,
Beijo árvores e montes
Que o meu desprezo negava,
Abraço céus de alegria
Passo a passo convidando
P'lo caminho reencontrado
E planto vides novas
Duma esperança renovada
Enraizada de novo!

Adelino da Costa Gonçalves

As Origens da Separação

"Estender-se é um aspecto fundamental de Deus, que Ele deu a Seu Filho. Na crição Deus estendeu-Se às Suas criações e as imbuiu da mesma Vontade amorosa de criar. Tu não só foste plenamente criado, como foste criado perfeito. Não há nenhum vazio em ti. Devido à tua semelhança com o teu Criador, és criativo. Nenhuma criança de Deus pode perder essa capacidade porque é inerente ao que ela é, mas pode usá-la de maneira imprópria atra-vés da projecção. O uso impróprio da extensão ou projecção, ocorre quando acreditas que existem em ti próprio algum vazio ou alguma falta e que podes preenchê-lo com as tuas próprias ideias em vez da verdade. Esse processo envolve os seguintes passos:

Primeiro, acreditas que o que Deus criou pode ser mudado pela tua própria mente.
Segundo, acreditas que o que é perfeito pode ser tornado imperfeito ou falho.
Terceiro, acreditas que podes distorcer as criações de Deus, inclusive a ti mesmo.
Quarto, acreditas que podes criar a ti mesmo e que a direcção da tua própria criação depende de ti.

(...)

Todo o medo, em última instância, é passível de ser reduzido à percepção equivocada de que tens a capacidade de usurpar o poder de Deus.

(...)

Na realidade, tu és perfeitamente intocável por todas as expressões de falta de amor. Essas podem vir de ti e de outros, de ti para os outros e dos outros para ti. A paz é um atributo em ti. Não podes achá-la do lado de fora. A enfermidade é alguma forma de busca externa. A saúde é paz interior. Ela te permite permanecer imperturbado pela falta de amor externo e ser capaz, através da tua aceitação dos milagres, de corrigir as condições resultantes da falta de amor nos outros."

«Um Curso em Milagres»
Fundação para a Paz Interior

Comunhão

"Repouse enfim o meu coração louco
No seio da Verdade e da Certeza
E seja um grande amor, ainda pouco
Quando chegar, Senhor, à Vossa mesa.

Depois, que se desprenda da minh'alma
Qualquer vislumbre de ódio ou traição
E possa erguer as mãos numa só palma
E saciar a fome do Teu pão."

Adelino da Costa Gonçalves
«Últimos Poemas»

Thursday, November 04, 2010

Guerra e Paz

“The man who fights too long against dragons becomes a dragon himself”

ou

“If you gaze long into an abyss, the abyss will gaze back into you.”

Nietzsche

Monday, November 01, 2010

Portugal Positivo

recebido por mail:

"VAMOS LÁ A LEVANTAR A NOSSA AUTO-ESTIMA. NÃO É TUDO MAU, FELIZMENTE!

É muita pena não haver o hábito de contar coisas positivas!
A contrariar a tendência do que se escreve nos últimos tempos. Até que enfim, que há um Português que diz bem de Portugal.
_________________________________________________________________ "EU CONHEÇO UM PAÍS..." Nicolau Santos, Director - adjunto do Jornal Expresso, In Revista "Exportar"

Eu conheço um país que tem uma das mais baixas taxas de mortalidade mundial de recém-nascidos, melhor que a média da UE.
Eu conheço um país onde tem sede uma empresa que é líder mundial de tecnologia de transformadores.
Eu conheço um país que é líder mundial na produção de feltros para chapéus.
Eu conheço um país que tem uma empresa que inventa jogos para telemóveis e os vende no exterior para dezenas de mercados.
Eu conheço um país que tem uma empresa que concebeu um sistema pelo qual você pode escolher, no seu telemóvel, a sala de cinema onde quer ir, o filme que quer ver e a cadeira onde se quer sentar.
Eu conheço um país que tem uma empresa que inventou um sistema biométrico de pagamento nas bombas de gasolina.
Eu conheço um país que tem uma empresa que inventou uma bilha de gás muito leve que já ganhou prémios internacionais.
Eu conheço um país que tem um dos melhores sistemas de Multibanco a nível mundial, permitindo operações inexistentes na Alemanha, Inglaterra ou Estados Unidos. Eu conheço um país que revolucionou o sistema financeiro e tem três Bancos nos cinco primeiros da Europa.
Eu conheço um país que está muito avançado na investigação e produção de energia através das ondas do mar e do vento.
Eu conheço um país que tem uma empresa que analisa o ADN de plantas e animais e envia os resultados para os de toda a EU.
Eu conheço um país que desenvolveu sistemas de gestão inovadores de clientes e de stocks, dirigidos às PMES. Eu conheço um país que tem diversas empresas a trabalhar para a NASA e a Agência Espacial Europeia.
Eu conheço um país que desenvolveu um sistema muito cómodo de passar nas portagens das auto-estradas.
Eu conheço um país que inventou e produz um medicamento anti-epiléptico para o mercado mundial.
Eu conheço um país que é líder mundial na produção de rolhas de cortiça.
Eu conheço um país que produz um vinho que em duas provas ibéricas superou vários dos melhores vinhos espanhóis.
Eu conheço um país que inventou e desenvolveu o melhor sistema mundial de pagamento de pré-pagos para telemóveis.
Eu conheço um país que construiu um conjunto de projectos hoteleiros de excelente qualidade pelo Mundo.

Eu Luís Pirão, acrescento mais uns pontos à lista do Nicolau Santos:
- Eu conheço um país que é segundo em net de banda larga na Europa.
- Eu conheço um país que tem uma capital com eventos culturais fantásticos que fazem frente a qualquer cidade do mundo. Que tem potencialidades turísticas ilimitadas com restaurantes para todas as carteiras e com comida deliciosa, assim como alojamento para todas as bolsas e de razoável qualidade. Basta ir a Londres e ver toda a gente a comer sandwiches no jardim pois a alimentação atingiu preços exorbitantes nos restaurantes.
- Eu conheço um país com uma história ímpar que ligou todos os continentes comercialmente pela primeira vez na história da humanidade no século XVI. - Eu conheço um país que tem a sua selecção de futebol neste mês de Maio no 3.º lugar do ranking mundial em mais de 200 nações, só o Brasil e a Espanha estão à frente com poucos pontos de diferença.
- Eu conheço um país que conquistou meio mundo no século XVI com base no respeito pelos outros povos, com base nas trocas comerciais, com base na diplomacia. Alguém se lembra da chacina que a Espanha fez aos Incas e Astecas na mesma época na América?
- Eu conheço um país que conseguiu relançar relações cordiais com as suas ex-colónias apesar de ter terminado uma guerra há pouco mais de 30 anos causada pela cegueira de um líder chamado Salazar e pelos seus militares de topo, excepto Spínola.
- Eu conheço um país que venceu os seus compatriotas espanhóis pela força de vontade de um homem chamado Nuno Alvares Pereira e que permitiu a paz para a nação se lançar nos descobrimentos marítimos.
- Eu conheço um país que acolheu os templários numa época em que a cegueira de um papa e das nações católicas os escorraçaram de toda a Europa e vieram parar a Tomar onde a ordem dos templários foi transformada em ordem de Cristo para tapar os olhos ao papa. Alguém consegue adivinhar o que estava reservado a esse país com essa atitude para com os cavaleiros do templo (templários)? Conhecimentos de navegação marítima e dinheiro para essa nação ser a primeira do mundo a ligar todos os continentes.

Eu José Lopes, acrescento mais uns pontos à lista do Nicolau Santos e do Luís Pirão:
- Eu conheço um País que está a criar um medicamento que previne e combate a obesidade.
- Eu conheço um País que produz os melhores sapatos do mundo.
- Eu conheço um País que produz os fatos usados na Fórmula 1 e nos astronautas da NASA.
- Eu conheço um País que produz o melhor software de GPS do mundo.
- Eu conheço um País que faz os melhores lasers do mundo, utilizados na medicina e na indústria aeroespacial.
- Eu conheço um País que tem um monumento que tem 6 orgãos, sendo o único no mundo (Convento Mafra).
- Eu conheço um País que produz os adereços utilizados pela indústria cinematográfica de Hollywood.
- Eu conheço um País que tem a maior variedade gastronómica do mundo.
- Eu conheço um País que produz os melhores caiaques do mundo (campeões olímpicos).
- Eu conheço um País que criou a única palete de cores para leitura de daltónicos.
- Eu conheço um País pequeno que tem duas línguas oficiais e uma cultura distinta entre as diferentes regiões. Etc… O leitor, possivelmente, não reconheceu neste país aquele em que vive...
P O R T U G A L !!!!

Mas é verdade.Tudo o que leu acima foi feito por empresas fundadas por portugueses, desenvolvidas por portugueses, dirigidas por portugueses, com sede em Portugal, que funcionam com técnicos e trabalhadores portugueses. Chamam-se, por ordem, Efacec, Fepsa, Ydreams, Mobycomp, GALP, SIBS, BPI, BCP, Totta, BES, CGD, Stab Vida, Altitude Software, Out Systems, WeDo, Quinta do Monte d'Oiro, Brisa Space Services, Bial, Activespace Technologies, Deimos Engenharia, Lusospace, Skysoft, Portugal Telecom Inovação, Grupos Vila Galé, Amorim, Pestana, Porto Bay e BES Turismo.

Há ainda grandes empresas multinacionais instalada no País, mas dirigidas por portugueses, com técnicos portugueses, de reconhecido sucesso junto das casas mãe,como a Siemens Portugal, Bosch, Vulcano, Alcatel, BP Portugal e a Mc Donalds (que desenvolveu e aperfeiçoou em Portugal um sistema que permite quantificar as refeições e tipo que são vendidas em cada e todos os estabelecimentos da cadeia em todo o mundo ) . É este o País de sucesso em que também vivemos, mas nós só falamos do País que está mal, daquele que não acompanhou o progresso. É tempo de mostrarmos ao mundo os nossos sucessos e nos orgulharmos disso. Vamos mudar a nossa mentalidade para ajudarmos o nosso país que tanto precisa de nós, vamos dar o primeiro passo e falar coisas positivas e optimistas.

"O valor do Ser humano não é medido segundo aquilo que tem, e sim segundo aquilo que ele é."" Se um dia tiver que escolher entre o mundo e o amor...Lembre-se!: se escolher o mundo, ficará sem o amor, mas, se escolher o amor, com ele conquistará o mundo! "(Albert Einstein - Físico alemão, 1879-1955 "

Subscrevo e digo mais, vamos lá a arregaçar as mangas, e deixarmo-nos de lamúrias! Pode parecer que não temos nada, mas está-nos no sangue a capacidade de resistir, afinal já cá cantam 900 anos!